Translate

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Além de Fla e Wolfsburg, terceira parte negocia para ajudar a pagar Diego



Projeto por camisa 10 pode ter parceiro para viabilizar pagamento do salário do jogador. Flamengo arcaria com um quarto do total



O projeto para o Flamengo ter Diego envolve três frentes. Além do próprio clube e do Wolfsburg (ALE), há um terceiro parceiro nacional que negocia a participação no que diz respeito ao pagamento do salário do jogador.

A metade dos vencimentos ficaria sob responsabilidade do clube alemão, que tem a Volkswagen como proprietária. A empresa já tem investimentos no futebol brasileiro (veja mais abaixo). Os outros 50%, por sua vez, seriam divididos entre o Rubro-Negro e o outro aliado, cujo nome é mantido sob sigilo.



O contrato que pode ser assinado entre as partes prevê que todos os envolvidos na transação podem usar a imagem de Diego em acordos de publicidade. O Flamengo não receberia com as campanhas dos parceiros que compõem o projeto, mas teria autonomia também para negociar a imagem do meia com outras empresas que não sejam concorrentes dos participantes da operação.






Somente contratos referentes ao material esportivo não contemplam as iniciativas propostas pelos negociantes. Isso porque o jogador é patrocinado pela Adidas. E no caso da Olympikus, que é a patrocinadora do Flamengo, ela não poderia ter Diego como garoto-propaganda de sua linha de produtos no mercado.

Ainda não foram discutidas detalhadamente questões relativas ao licenciamento de produtos. O assunto foi abordado por alto apenas, mas poderá voltar à pauta caso a transação seja concluída com êxito.

Ao longo do dia de ontem, Felix Magath, técnico e manager do Wolfsburg, fez contatos com os representantes brasileiros do Flamengo na operação para saber sobre os avanços. O dirigente, que é um dos principais responsáveis pelo projeto, obteve uma resposta otimista dos envolvidos. Ele mesmo já admite a saída de Diego do Wolfsburg.

Custo seria menor do que de R10

O custo do salário de Diego para o Flamengo deverá ser aproximadamente igual à parte que era paga pelo clube, na carteira, a Ronaldinho, sem contabilizar o valor das luvas recebidas pelo atacante na época em que jogou pelo Fla.

Antes de assumir a totalidade dos vencimentos do jogador, contabilizando os R$ 750 mil referentes à imagem e que eram de responsabilidade da Traffic, o clube arcava com R$ 250 mil. Os outros R$ 200 mil eram relativos ao parcelamento da bonificação.

Tempo


A oferta de parceria com o Wolfsburg, da Alemanha, apresentada pelo Flamengo por Diego depende, agora, de uma definição do prazo de duração. O tempo máximo trabalhado por ambas as partes é de 30 meses.

As outras possibilidades avaliadas englobam as datas de 18 meses ou 24 meses também. E os valores envolvidos na transação irão variar de acordo com o tempo que os clubes firmarão o contrato pelo projeto pelo meia.


A Volkswagen no futebol brasileiro

Globo
Está entre os seis patrocinadores do futebol da TV em 2012. Cada cota custa cerca de R$ 174 milhões. Patrocinará também a Seleção Brasileira até 2014.

Neymar
A fabricante de carro fechou recentemente contrato de patrocínio com o principal jogador do futebol brasileiro. O contrato com o atacante terá duração de três anos.

Ônibus
Por meio do projeto Seleção Volksbus, criado em 2009, oferece a clubes do futebol brasileiro ônibus customizados. São 14 clubes inseridos no projeto.
fonte;lancenet
Postar um comentário