Translate

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Renato admite mau momento no Fla, mas minimiza cobranças: 'Não sou craque'





Barrado do time titular e perseguido constantemente pela torcida nas arquibancadas, Renato Abreu já não consegue mais disfarças o mau momento no Flamengo. O meia admitiu a fase ruim, mas pediu paciência ao torcedor. Segundo o camisa 11, os rubro-negros precisam entender que altos e baixos fazem parte da vida de um atleta e que ele não é nenhum grande craque de seleção brasileira.



"Ser barrado em um grande clube é normal. São cinco anos aqui dentro e isso acaba acontecendo em algum momento. Agora, como todo respeito, a torcida precisa entender que sou apenas um jogador comum. Não sou craque, aquele cara com anos de seleção brasileira nas costas. Estou sujeito a isso", disse Renato, com um discurso bem humilde.

O meia ainda aproveitou a entrevista coletiva desta sexta-feira para lembrar tudo que já fez pelo Flamengo nos últimos anos.

"Eles precisam lembrar que também já fiz muitos gols, conquistei títulos , ajudei e estou sempre tentando o melhor para o time. Neste momento, foi uma opção do treinador, mas vou seguir trabalhando. Isso incomoda, mas não desanima. Seguirei batalhando para tentar melhores resultados. E isso não é discurso, é realidade", frisou o camisa 11 rubro-negro.

Ainda assim, apesar de todo o desabafo e dos comentários sobre a reserva, Renato Abreu não deverá mais estar no banco na próxima partida, no domingo. A tendência é que o técnico Dorival Júnior escale o meia na vaga de Mattheus, filho de Bebeto, que pode ficar como opção para o segundo tempo na partida entre Flamengo e São Paulo, no Morumbi.

fonte uol.com
Postar um comentário