Translate

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Bom moço, Thiago Medeiros quer justificar a fama de zagueiro premiado


Eleito para a seleção do Carioca, jogador ainda aguarda uma chance no Flamengo. Aos 20 anos, ele se prepara para ir ao altar no ano que vem


A fé de Thiago Medeiros não costuma falhar. Evangélico há três anos, é na religião que ele encontra serenidade. Busca também paciência. Há dois meses no Flamengo, o zagueiro de 20 anos ainda aguarda uma chance. Até aqui, participou apenas do amistoso contra a seleção do Piauí, em 31 de maio. Além de quase não ser utilizado pelo ex-técnico Joel Santana, foi vítima de dengue em junho. Perdeu peso e tempo.
Thiago Medeiros zagueiro Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)  Thiago Medeiros, Prêmio Craque do Carioca (Foto: André Durão / Globoesporte.com)
- Eu estava num bom ritmo de treinos antes da dengue. Quando voltei, o condicionamento não era a mesma coisa, você perde muito. Não fiquei na minha melhor forma. Agora estou começando a readquirir meu bom futebol. Não sei o motivo por não ter sido aproveitado, mas meus companheiros de zaga também estavam bem – disse.

Thiago está ansioso e provoca curiosidade nos torcedores. Depois de disputar o Carioca pelo Madureira, foi eleito para a seleção do campeonato. Apesar da campanha ruim do Tricolor Suburbano – que terminou em 12º lugar –, desbancou os concorrentes para ser eleito o melhor defensor pelo lado esquerdo do campo. Superou Fábio Ferreira, do Botafogo, e Diego Guerra, do Friburguense. Chegou ao Ninho do Urubu com um rosto desconhecido por muitos rubro-negros, mas em rápida ascensão. Ele quer mostrar do que é capaz, principalmente agora que Dorival Júnior chegou.

- Estou trabalhando para aproveitar as oportunidades. Estou dando o meu melhor nos treinos para ser lembrado. Mudança de treinador é isso, você tem que mostrar, ele quer opções. Eu estou na expectativa de jogar. Os amigos da igreja que torcem pelo Flamengo perguntam sempre quando vai ser a minha vez, mas digo que tem que ter clama, que não é assim. Quem joga tem qualidade. É claro que tenho que mostrar o que me fez ir para o Flamengo, mas tenho que ir devagar.



O defensor espera ter uma sequência de jogos antes de ir para o altar. Noivo de Carolina há dois meses, faz planos para casar no ano que vem. Aquela história de felizes para sempre também serve para ele e o Flamengo. Com dois anos de contrato, com possibilidade de renovação por mais um, espera uma união longa e estável com o Rubro-Negro.

- Estamos nos planejando, indo com calma. É uma decisão importante. Sempre fui aquele cara caseiro, sossegado, nunca gostei de noitada, essas coisas. É claro que tenho que justificar minha contratação pelo Flamengo. Acredito que todo jogador é cobrado. Vou dar conta do recado, alegria para a torcida. Essa torcida arrepia.

Mesmo sem jogar, Thiago conta que a rotina ficou diferente. Há quem o reconheça nas ruas, mas o assédio mesmo é dos amigos.



- Claro que mudou. Na igreja quase todos são flamenguistas, ficaram muito felizes com a minha ida para o Flamengo. Perguntam como está indo lá, como são os jogadores. Há muita diferença de um clube menor para uma equipe de expressão como o Flamengo. É uma felicidade. Você fica radiante.

Dorival Júnior tem escalado a zaga rubro-negra com Welinton e Marcos González. Além de Thiago, o técnico tem à disposição Marllon, Arthur Sanchez e Frauches.

O Rubro-Negro não vai jogar neste fim de semana, já que a partida contra o Atlético-MG foi adiada. O próximo compromisso será contra o Figueirense, quarta-feira que vem, em Florianópolis, pela 15ª rodada do Brasileirão.

fonte link


Postar um comentário