Translate

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Diretor da olympikus comemora contratação de adriano mais não revela conversa com patricia amorim





Camisa destinada a Adriano volta a ser usada nos treinos após três meses. Fornecedora de material conversa com Patricia sobre proposta da Adidas



Por Janir JúniorRio de Janeiro

Camisa 10 voltará a ser usada por Adriano
(Foto: Reprodução Twitter)

Diretor de marketing do grupo Vulcabrás (Olympikus), Túlio Formicola acredita queAdriano com a camisa 10 pode ter um reflexo positivo nas vendas. Ao mesmo tempo em que torce para que o jogador repita o sucesso de 2009 – quando foi artilheiro do Brasileirão – Túlio trata do contrato com o Flamengo, que vai até 2014, mas com a concorrência da Adidas. Um encontro com a presidente Patricia Amorim na última sexta-feira foi considerado “proveitoso” por dirigentes do clube.

- É importante o número 10 voltar a ser usado. Sem dúvida nenhuma um jogador de nome, um grande atleta como o Adriano ajuda (nas vendas). Ele colaborou muito com o time em 2009, espero que ajude agora – afirmou Túlio Formicola.

A única camisa que é vendida com número pela Olympikus é a 10. Segundo dados da empresa, é natural que a procura aumente e as vendas cresçam quando a numeração é utilizada por um grande jogador. Ainda assim, a venda da atual fornecedora de material do clube se sustenta principalmente por conta de Zico.

Ainda não existe uma definição se o nome de Adriano será gravado diretamente da fábrica da Olympikus.

- Soube do acerto pela imprensa, é muito cedo para falar alguma coisa – disse Túlio.

A camisa 10 do Flamengo não é usada desde o dia 26 de maio, quando Ronaldinho Gaúcho esteve em campo no empate por 3 a 3 com o Internacional. A última imagem do mítico número em ação não é uma boa recordação. No segundo tempo, o jogador deixou o campo vaiado e xingado pela torcida.

Propostas e concorrência com a Adidas

Na última sexta-feira, Túlio Formicola teve um encontro com Patricia Amorim, sem mais nenhum representante rubro-negro presente. O diretor prefere não comentar o teor da conversa nem a contraproposta feita em cima do que foi oferecido pela Adidas. Mas, segundo o GLOBOESPORTE.COM apurou, a presidente saiu satisfeita da conversa, considerada “proveitosa”.

O valor oferecido pela Adidas foi de R$ 350 milhões por 10 anos de parceria, dividido entre cota de R$ 27 milhões, mais R$ 8 milhões de material esportivo. A Olympikus paga R$ 18 milhões, mais R$ 4 milhões
em roupas e uniformes. Mas, em 2014, devido à correção anual do contrato com a atual fornecedora, a diferença entre as duas propostas será algo em torno de R$ 8 milhões.

A Adidas aceita adiantar R$ 25 milhões seis meses antes de o contrato entrar em vigor.


fonte link

siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário