Translate

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Dívida com clube lusitano esquenta a reunião do Conselho Deliberativo

Dívida com clube lusitano esquenta a reunião do Conselho Deliberativo

siga-nos pelo twitter @urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo



Segundo vice de relações externas do Flamengo, Marítimo cobra rubro-negros na Fifa. Decisãosobre o impeachment fica para a próxima semana

A reunião do Conselho Deliberativo que aconteceu na noite desta quinta-feira, no Flamengo, teve clima pesado. Segundo relatos de conselheiros presentes, era grande o número de seguranças e a imprensa foi barrada na portaria do clube. Em meio aos discursos em relação à renovação do contrato de transmissão, aprovada em votação da casa, um bate-boca chamou atenção: o vice de relações externas Walter Oaquim e o ex-vice de futebolMarcos Braz tiveram uma discussão áspera. O motivo seria uma dívida do clube com o Marítimo, de Portugal, pela venda de Souza, hoje no Bahia, ao Panathinaikos,da Grécia, em 2008.

Em maio de 2011, o vice jurídico Rafael de Piro e o vice de finanças Michel Levy embarcaram para Portugal. Em pauta, a contratação de Aírton e também uma tentativa de acordo com o Marítimo. Segundo Oaquim, o Flamengo, na época da venda, recebeu cerca de 3 milhões de euros, mas não repassou os 40% que caberiam aoclube português. A dívida estaria em torno de 1,5 milhão de euros. Oaquim, contudo, não soube precisar o valor. Marcos Braz não foi encontrado para comentar a questão.

- Há dívidas a pagar. Essa do Souza, temos de pagar. É coisa de 1,2 milhão de euros, não sei ao certo. O dinheiro já entra penhorado. Temos R$ 16,6 milhões em imposto da gestão passada para pagar. Ninguém está pegando adiantamento para sair gastando – disse Oaquim, confirmando que, como o caso está na Fifa, a punição pode ser séria e, por isso, há urgência na solução do caso.

Outro assunto que poderia ter entrado em pauta nesta quinta, ficou para a próxima semana. A comissão de inquérito para apurar possível gestão temerária de Patricia Amorim e que pode terminar em impeachment seria nomeada, mas o protocolo do pedido impetrado por Marcio Braga atrasou por falta de duas assinaturas. A decisão foi, então, adiada. De acordo com o artigo 59 do estatuto, o presidente do Conselho Deliberativo, Sylvio Capanema, tem cinco dias a partir da data em que o pedido foi protocolado para julgá-lo e, se aprovado, nomear a comissão e seu presidente.

Fonte: Globo Esporte.com
Postar um comentário