Translate

sábado, 4 de agosto de 2012

Em busca de futebol alegre, Dorival diz que Fla ainda não tem sua cara


Técnico afirma que diante do Figueirense time não estará do seu jeito, elogia Negueba e acredita em melhora de Love, que vive jejum de gol


Dorival Júnior completou uma semana de trabalhos intensos no Flamengo. Com o adiamento do jogo diante do Atlético-MG, que seria realizado neste sábado, o treinador ganhou tempo para detectar problemas e encontrar soluções. Ele busca um time mais compacto, aguerrido na marcação e defende uma bandeira: a volta da alegria ao futebol rubro-negro.



- O Flamengo tem que voltar a jogar com um pouco mais de alegria, passando confiança maior ao torcedor - afirmou Dorival Júnior.

Durante a semana, o treinador exigiu muito das partes física, técnica e tática. Dorival explica que pretende encorpar o time.

- Essa compactação, você atinge com trabalho. Temos que ter uma equipe que fique mais em blocos, o Flamengo tem dado espaços. O ataque está distante do meio-campo, que está longe da defesa. Queremos ganhar aproximação, ser mais agressivos em termos de combate, dar um bote mais certeiro - afirmou o treinador.



A equipe realizou treinos em espaços reduzidos do campo, com passes rápidos, marcação sob pressão e busca pela recuperação da bola perdida. No empate por 0 a 0 com a Portuguesa, Dorival esteve no banco sem ter comandado um único treino. Depois, teve apenas uma atividade antes da derrota de 4 a 1 para o São Paulo. Nos últimos dias, enfim, ele teve tempo para tentar acertar o time para o jogo contra o Figueirense, na quarta-feira, em Florianópolis.

Mas ainda é cedo para dizer que o Flamengo terá a cara de Dorival:

- Isso ainda está distante. Só com sequência do trabalho você vai impor o que deseja. Na primeira partida, não tive tempo de treinar. É a primeira semana, muito cedo para uma avaliação, mas acho que vamos melhorar.

O treinador se mostrou satisfeito com a semana de trabalho com seus novos comandados:

- A aceitação foi muito boa, tive uma resposta imediata. Acho que a assimilação tem sido muito boa. Fico contente com os dias bem aproveitados.

Confiança em Love e elogios para Negueba


Dorival analisou a situação de Vagner Love, que não faz gol há oito jogos. O treinador encara o jejum com naturalidade:

- Acontece com qualquer profissional, mas a equipe tem que ajudá-lo. Sozinho, ele não pode fazer nada. Vagner tem que se ajudar também para que volte a ser o grande goleador.

Nos treinamentos, os jogadores poderão ganhar a confiança de Dorival Júnior. Um deles já agradou ao treinador.

- Eu ainda estou conhecendo alguns jogadores e observando mais de perto outros que já conhecia. Eu valorizo bastante quem se destaca nos treinos. O Negueba, por exemplo, tem me surpreendido, mostrado características que eu não conhecia. Tem sido um destaque. Existem outros também, mas ainda preciso de mais tempo - completou o técnico.

fonte globoesporte
Postar um comentário