Translate

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Presidente do Palmeiras diz que Fla assediou Valdivia e faz crítica


'Mais uma vez avançou o sinal na hora errada', disse Arnaldo Tirone, referindo-se ao caso Kleber no ano passado


Machucado, o meia Valdivia ainda não tem previsão de retorno ao time do Palmeiras, mas seu futuro segue movimentando o noticiário alviverde. No final da última semana, o atleta informou que recebeu uma sondagem de um clube brasileiro, mas deixou claro que não atuaria em outra equipe no país. Na sequência, o presidente Arnaldo Tirone afirmou que foi o Flamengo que procurou o chileno - o clube carioca não confirma. E, além de negar qualquer possibilidade de acordo, o dirigente alviverde criticou a postura do Fla.

- Isso está encerrado, ele não sai. O Valdivia não quer jogar em outro time do Brasil que não seja o Palmeiras e ele nunca foi colocado à venda. Acho que o Flamengo, mais uma vez, avançou o sinal na hora errada - criticou o dirigente.

Tirone teve problema parecido com o Rubro-Negro no ano passado. Naquela ocasião, o clube carioca assediou o atacante Kleber Gladiador, que ficou interessado pela proposta salarial muito maior. O Verdão bateu o pé, não fez negócio, mas o atacante na sequência entrou em rota de colisão com o técnico Luiz Felipe Scolari e acabou negociado com o Grêmio.

Tirone afirma que não existe a possibilidade de o meia ganhar um aumento salarial no Palmeiras.

- Isso não existe, ele tem um contrato. O Valdivia está satisfeito com o acordo que tem e que é muito bom para ele. Não vamos ter este tipo de conversa - ressaltou.

O dirigente também revelou que o chileno dispensou a segurança particular que o servia desde que sofreu um sequestro relâmpago em São Paulo, no começo de junho.

- Ele disse que não precisava mais. Mas, se precisar, é só pedir que o Palmeiras vai providenciar – ressaltou o dirigente.

fonte globoesporte
Postar um comentário