Translate

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Fla repete erros e acumula R$ 51 mi em dívidas com saídas de jogadores em três meses



Com problemas dentro de campo e precisando de reforços desde o início do Campeonato Brasileiro, o Flamengo não encontra dificuldades apenas na hora de contratar jogadores. Os imbróglios rubro-negros também aparecem no momento da saída de alguns atletas. Com seguidos erros no pagamento, o clube acumula uma dívida cada vez maior e vê as cobranças chegarem as cifras de R$ 51 milhões nos últimos três meses.





Após o "susto" com Ronaldinho Gaúcho, que pede R$ 40 milhões na Justiça por atraso nos pagamentos de direitos de imagem e danos morais, o rubro-negro voltou a ter problemas nas saídas de Rodrigo Alvim e Deivid. Enquanto o lateral esquerdo cobra R$ 6 milhões em uma ação pelos mesmos motivos, o atacante fez um acordo para receber R$ 5 milhões parcelados de um dívida que tinha quase o dobro deste valor.

Deivid também havia apelado para a esfera judicial pelos direitos de imagem atrasados em ação impetrada em janeiro deste ano, mas conseguiu resolver seus problemas com o clube ao negociar sua rescisão e se transferir para o Coritiba.


DÍVIDA SÓ AUMENTA NO FLAMENGO


Ronaldinho Gaúcho cobra R$ 40 milhões na Justiça por salários, direitos de imagem e danos morais


Rodrigo Alvim utiliza os mesmos argumentos para cobrar indenização de aproximadamente R$ 6 mi



Após deixar o clube, o jogador ainda revelou que a prática de colocar o Flamengo na Justiça para receber incomoda muitos jogadores e que a falta de diálogo com o vice de finanças do clube, Michel Levy, complica ainda mais a relação.

"É normal que alguns jogadores pensem em sair por causa da dívida que sempre acumula. É chato ter que ficar brigando na Justiça durante cinco, dez anos. E também não há um diálogo com o Levy. Ninguém nos fala nada sobre a dívida. Chega uma hora que param até de cobrar em campo porque não pagam. Essa é a impressão que fica", analisou o atacante.

Já Ronaldinho e Rodrigo Alvim não tiveram a mesma paciência para negociar. O Flamengo chegou a procurar os dois jogadores para reduzir a pedida inicial na Justiça e acertar um acordo, mas a resposta ouvida foi um "não". Defendidos pela mesma equipe de advogados, o meia e o lateral esquerdo não abrem mão dos valores e prometem aumentar a lista de espera por pagamento do Flamengo.



Procurados pela reportagem do UOL Esportepara comentar o aumento da dívida, os representantes dos departamentos financeiro e jurídico não responderam aos contatos.

Ainda sem um patrocinador master definido e com receitas cada vez mais escassas, o Flamengo aposta nos contratos fechados com a TV Globo para manter os compromissos salariais em dia e não multiplicar os R$ 51 milhões acumulados nos últimos meses. Atualmente, a diretoria assegura que não deve contratos de imagem de mais nenhum jogador e que as batalhas judiciais não devem se repetir.

fonte link




siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário