Translate

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Flamengo segue sem pagar atletas do futsal e dívida chega a nove meses


Montado no início do ano, time adulto encerrou atividades em maio, por falta de estrutura. Diretor diz que clube pagará apenas os 'meses trabalhados'


Por Flávio DilascioRio de Janeiro

A crise que ronda a Gávea neste conturbado ano de eleição também tem os seus reflexos no futsal. Montado no início da temporada, o time adulto ainda não viu a cor do dinheiro desde o começo dos trabalhos, em janeiro. Segundo os atletas, já são nove meses sem receber pagamentos, o que não é reconhecido pela atual diretoria de futsal do clube, que pretende pagar apenas pelos "quatro meses trabalhados". Por conta da falta de investimento, a equipe encerrou suas atividades em maio, após ser eliminada na semifinal do Carioca. Os jogadores aguardam ansiosamente por uma solução.


Flamengo está sem equipe adulta de futsal e não há previsão do retorno das atividades (Foto: Divulgação)

- Prometeram começar a resolver a nossa situação no meio de julho, mas até agora não houve sequer um contato da diretoria. No início do ano, o Frederico Flexa (antigo diretor de futsal do clube) acertou com o grupo um contrato de um ano. Portanto, já são nove meses de pagamentos atrasados - afirmou o jogador Gabriel Machado.

Flexa deixou o cargo no início de maio. Em meio à crise, metade dos jogadores abandonaram o time durante a disputa do Carioca. Nas fases finais, o Flamengo teve de improvisar com muitos atletas das categorias de base. Mesmo com todas as dificuldades, o time só parou na penúltima etapa da competição, quando caiu diante do campeão Botafogo (assista aos gols da partida no vídeo abaixo).


Terminado o Carioca, a diretoria decidiu não dar continuidade às atividades da categoria adulta. No lugar de Flexa, assumiu a pasta Vitor Vanelli, ex-jogador de futsal do clube. Vanelli tomou posse em junho e, desde então, vem tentando resolver a situação da dívida. No entanto, ele explica que o clube deve apenas os meses de fevereiro, março, abril e maio, diferentemente do que é cobrado pelos jogadores.

- O futsal adulto do Flamengo não é atividade profissional. O que os atletas recebem é uma ajuda de custo. Portanto, não há contrato de trabalho e o clube paga apenas pelos meses em que os jogadores nos serviram. Reconhecemos que estes atletas atuaram pelo Flamengo entre fevereiro e maio e é isso o que será acertado. A mim não foi passada nenhuma situação de cobrança por compromisso de um ano - frisou o diretor.

Com o encerramento das atividades, o Flamengo ficou de fora do Campeonato Estadual do Rio, que está sendo disputado por seis equipes. Segundo o diretoria de futsal, não há previsão de retorno das atividades na categoria adulto. O que é certo é que o clube só voltará a ter seu time principal caso consiga um parceiro.

- Primeiro, vamos resolver as pendências para depois começarmos a pensar no futuro. O setor ficou com um problema sério porque correu-se um risco muito grande com a montagem de um projeto que não teve como ser sustentado. Queremos o Flamengo de volta ao futsal adulto, mas precisamos ter condições para isso. Meu intuito aqui é que tenhamos a melhor equipe de futsal do Brasil - destacou Vanelli.
O rubro-negro Diego Panazio lamenta o fim do futsal do clube (Foto: Divulgação / Site Oficial)

Sobre o acerto da dívida, o diretor tem uma previsão otimista. Buscando recursos desde julho, ele crê que, em duas semanas, o pagamento dos quatro meses possa começar a ser quitado. Segundo os atletas, um integrante da diretoria rubro-negra os informou que o pagamento está condicionado ao recebimento dos direitos de transmissão de televisão do futebol profissional.

- Não vamos deixar de pagar ninguém. Isso é garantido - reforçou Vitor Vanelli.

Enquanto não vêem a cor do dinheiro, os atletas têm de se virar para prosseguirem com suas carreiras. Ao menos até segunda ordem, alguns jogadores trocaram o futsal pelo futebol de 7. Gabriel Machado e Diego Panazio estão defendendo o Botafogo na modalidade, embora ainda tenham esperanças de voltar às quadras.

- O futsal é a minha vida e tenho muito tempo de Flamengo. Eu e a maioria dos jogadores acreditamos no projeto apresentado no início do ano, mas, infelizmente, estamos vivendo essa situação. Não queria deixar o clube dessa forma - disse Diego.




fonte link

siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário