Translate

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Patricia Amorim proíbe festa da Charanga Rubro-Negra

Presidente não permite que torcida mais antiga do Fla comemore seus 70 anos

Fred Gomes, do MAIS - 24/10/2012 - 22:36 Rio de Janeiro (RJ)

Patricia Amorim não permitiu evento na Gávea (Foto: Bruno de Lima)

Ritmo que embalou as maiores vitórias do Flamengo, a Charanga Rubro-Negra completou 70 anos no último dia 20. Um grande churrasco, patrocinado pelo candidato à presidência Jorge Rodrigues, celebraria a marcante data neste sábado, no Estádio de Remo do Fla, na Lagoa. Mas o grupo de Patrícia Amorim barrou a homenagem.

Segundo Mário Delphino, um dos nomes fortes da Chapa Rosa (a de Jorge), o responsável pelo remo rubro-negro, Marcelão, entregou a ele um documento redigido e assinado pelo vice de administração Cacau Cotta 'indeferindo' a festa. A alegação seria de que Jorge não teria autorização da comissão eleitoral do Flamengo nem alvarás para uma festa que contaria com mais de 450 pessoas, número contestado pelo candidato.

- Estou muito triste, mas já estamos procurando outro lugar, e farei a festa. Nem que seja na praia de Ipanema! Infelizmente, ela (Patrícia) está falando até pela Prefeitura. Ela não tem voz para isso. Convidamos umas 300 pessoas. Não é festa da nossa chapa, é uma comemoração do Flamengo - protestou Jorge Rodrigues.


Ídolo Buck seria homenageado pelos 85 anos

Um dos principais nomes da chapa (Fla Único) de Jorge Rodrigues, Mário Delphino fez questão de esclarecer que o evento não tinha cunho político. Além disso, informou que Guilherme Augusto Eirado da Silva, o Buck, maior nome da história do remo rubro-negro, seria homenageado pelos 85 anos que completaria no último dia 22 caso estivesse vivo.

- Já tínhamos feito uma placa para homenagear o Buck e a entregaríamos para o André, filho dele e sócio do clube. Pensaram que era uma festa da chapa e aí começaram a inventar um monte de coisa hoje (quarta-feira). Falaram em festa para 500 ou 1.000 pessoas. Convidamos 300 pessoas. O Jorge todo ano faz a festa da Charanga, mas a de 2012 seria ainda maior em função dos 70 anos da torcida. Misturaram as coisas - reclamou.

------------------------------


Bate-Bola
Mário Delphino
integrante da Chapa Rosa

Mais: Qual foi a principal alegação do Flamengo?
Mário Delphino: Existe uma lei que diz que requer alvarás para a realização de festividades abertas para mais de 450 pessoas. Não é o nosso caso. Convidamos 300 pessoas. Ouviram um boato de que viriam 500, 1.000 pessoas.

M: Muitas pessoas já estavam envolvidas?
MD: A festa da Charanga é tradicionalmente bancada pelo Jorge, mas ele achou por bem um churrasco para 300 pessoas, contratou músicos, convidou sócios e todos os outros candidatos. É lamentável isso.


fonte link


siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário