Translate

domingo, 4 de novembro de 2012

Diretoria do Fla perde a paciência com Adriano, e atacante diz que não quer mais jogar


Pedro Ivo Almeida 
Do UOL, no Rio de Janeiro

A diretoria do Flamengo perdeu a paciência com o atacante Adriano após mais uma série de indisciplinas do jogador. Após as ausências no treino de quinta e sexta-feira e as notícias sobre o "desempenho" do jogador durante as respectivas madrugadas, a cúpula do rubro-negro mudou o comportamento adotado em outros episódios polêmicos, quando chegou a proteger o atleta, e já não esconde mais a decepção com a nova recaída do Imperador.

Internamente, nem mesmo a troca de mensagens de Adriano com o diretor executivo Zinho, na noite de quinta, comoveu os dirigentes da Gávea. Enquanto entrava em contato com o cartola para pedir dispensa das atividades até terça por problemas pessoais, o Imperador desabafou e disse que não queria mais jogar futebol pois estava cansado de tantas cobranças.



Foto 1 de 50 - Adriano se diverte com grupo de funk "Bonde das Pretas" em casa de show após pedir dispensa de treinos do Flamengo Reprodução/Facebook

Zinho pediu que o jogador tivesse calma, repensasse sua decisão e conversasse melhor na terça, data marcada para seu retorno aos treinos no Ninho do Urubu. E por um momento, outros dirigentes tiveram a mesma tranquilidade. A divulgação de um vídeo, no entanto, com Adriano curtindo a madrugada em um show de funk e ignorando os problemas pessoais foi a senha para que o caos se instalasse mais uma vez no clube.



Os dirigentes entenderam que não seria mais possível "passar a mão na cabeça" de Adriano após nova polêmica. Na noite de quarta, o jogador já havia ido a uma boate na Barra da Tijuca e, em seguida, faltado ao treino marcado para a manhã de quinta-feira. A farra se estendeu até sexta-feira e os problemas só aumentaram.

Sem paciência para os novos deslizes do Imperador e concentrados na partida do último sábado, contra o Figueirense, os dirigentes ignoraram o assunto, que só voltará a ser debatido na próxima segunda-feira, quando Zinho irá se reunir com a presidente Patricia Amorim e outros diretores para resolver o futuro de Adriano.

Com seis faltas acumuladas, o jogador pode ter seu contrato rescindido por justa causa. E mesmo após o atleta afirmar para Zinho que não queria mais jogar ideia, porém, a decisão ainda não foi tomada. Até porque muitos acham que o discurso de Adriano se deu em um momento de recaída e esperam para ouvi-lo na terça, data marcada para sua reapresentação.

Com o futuro incerto, a única certeza nos bastidores é que Adriano dificilmente voltará a vestir a camisa rubro-negra para um jogo oficial neste ano. Resta saber, no entanto, se a camisa 10 continuará sendo usada em treinos até o final de seu contrato - 22 de dezembro - ou se será "aposentada" de maneira melancólica.






fonte link



siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário