Translate

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Flamengo: Patrícia se reúne com oposição e planeja transição sem maiores transtornos

Presidente descarta sair da disputa, mas apazigua relação com grupo favorito às eleições





Patricia Amorim é candidata à reeleição no Flamengo Guilherme Pinto / Extra


RIO - O embrião da nova fase do Flamengo após as eleições de segunda-feira surgiu na tarde de quinta-feira, numa reunião numa churrascaria da Zona Sul entre a presidente Patrícia Amorim e o grupo oposicionista da Chapa Azul, do candidato Eduardo Bandeira de Mello, num clima bem menos acirrado que o dos militantes das campanhas.

Não foi a primeira vez que a dirigente sentou-se à mesa com a oposição, mas desta vez a conversa ocorreu em termos e contexto distintos. Pesquisas internas das duas campanhas apontam para o favoritismo de Eduardo Bandeira de Mello, que aumentou nos últimos dias. A dirigente e seus assessores mais próximos sabem que apenas uma inesperada reviravolta mudará o resultado previsto pelas pesquisas. As chances do candidato Jorge Rodrigues são consideradas desprezíveis pelos demais grupos.

Até por ainda nutrir esperança de vitória, a presidente descarta retirar a candidatura. Além disso, a segunda colocação na eleição garante ao grupo do candidato 20% dos membros eleitos do Conselho Deliberativo. No encontro com o grupo da Chapa Azul, Patrícia garantiu que trabalhará para que a transição de poder ocorra da melhor forma possível. E ouviu que, se vencedor, o grupo de Bandeira de Mello não promoverá uma “caça às bruxas” contra sua gestão. “Assumiremos o clube com o retrovisor quebrado”, resumiu um dos líderes da Chapa Azul.


— Sem chance de eu retirar a candidatura. Zero. Espero ganhar. Se as urnas decidirem diferente, ajudarei para a transição ser a melhor possível. A conversa com eles foi de alto nível. Se vencerem, estou aberta a ajudar. Mas não houve discussão de cargos, não me apego a isso, sem fisiologismo — disse Patrícia Amorim.

À mesa com Patrícia, estavam o candidato a presidente da chapa, Eduardo Bandeira de Mello, e alguns dos líderes do grupo, que ocuparão cargos em caso de vitória: Flávio Godinho (comporá o conselho gestor do futebol), Luiz Eduardo Baptista (vice de marketing), Wallim Vasconcellos (diretor-geral) e Gustavo Oliveira (vice de Comunicações).

Patrícia Amorim levou o vice de Patrimônio do clube, Alexandre Wrobel, cuja presença foi sintomática: executor da construção do CT do Ninho do Urubu, ele é o responsável pela área da atual administração bem avaliada até pelos candidatos oposicionistas, e é tido como a face mais moderna da gestão de Patrícia.

Além de defender o legado físico de sua gestão — o CT e as melhorias na sede da Gávea —, Patrícia almeja ser reconhecida como a presidente que iniciou o processo de profissionalização do Flamengo, principal bandeira da Chapa Azul.




fonte link




siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário