Translate

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Patricia Amorim entrega orçamento com previsão de R$ 238 mi de receita

Documento passará por comissão antes de ser homologado, enquanto nova gestão se reúne, se prepara com cenário pessimista e prevê cortes


Por Janir Júnior e Vicente SedaRio de Janeiro



A gestão de Patricia Amorim entregou nesta segunda-feira ao Conselho de Administração, com um mês de atraso, o orçamento do clube para 2013. O Flamengo prevê R$ 238 milhões de receita para a próxima temporada, enquanto para 2012 foram projetados R$ 203,8 milhões. Enquanto isso, em outro local, todos os vice-presidentes da nova gestão se reuniram e debateram os orçamentos para cada área em 2013, bem como as alterações feitas no contrato com a Adidas, apresentadas pelo presidente da Sky e vice de marketing da nova gestão, Luís Eduardo Baptista, o Bap. De acordo com membros do grupo que venceu a eleição no dia 3, foi confirmada a previsão de cortes de gastos em diversas áreas do clube, o que deve implicar também em corte de pessoal.

Eduardo Bandeira de Mello mostra preocupação com finanças do Fla (Foto: Fernando Azevedo / Fla Imagem)

O Conselho de Administração teve Maurício Gomes de Mattos reeleito como presidente nesta segunda e recebeu no mesmo dia o orçamento. A previsão de despesas pulou de R$ 128 milhões para R$ 139 milhões, comparando os orçamentos para 2012 e 2013. Gomes de Mattos informou que o orçamento de 2013 terá de passar ainda por uma comissão, que dará um parecer antes que o documento seja levado a plenário para homologação do poder. Isso deve acontecer, segundo sua estimativa, em meados de janeiro. Até esta quarta-feira, ele informou que terá uma reunião com o vice de finanças da nova gestão, Rodrigo Tostes, para colocá-lo a par dos números e saber se a administração de Bandeira de Mello deseja mais prazo para adequar o orçamento ao seu planejamento.

Já o cenário montado na reunião dos novos vice-presidentes foi descrito como o "pior dos mundos", ou seja, ainda sem ter a exata noção da situação financeira do clube, a nova diretoria trabalha com estimativas bastante pessimistas para estar preparada para o pior. Calculam que só terão um diagnóstico preciso no meio de 2013, prazo previsto para a conclusão da auditoria que será encomendada pelos dirigentes rubro-negros, como confirmou o novo vice de futebol Wallim Vasconcellos. A partir daí, o ex-presidente do Banco Central, Carlos Langoni, deverá iniciar um trabalho de reestruturação da dívida. Os investimentos, em um primeiro momento, deverão ser concentrados no futebol.

Consultado através de sua assessoria, o presidente que tomará posse no dia 27, mas assumirá efetivamente o clube no dia 2 de janeiro, afirmou que não pronunciará sobre os números do orçamento no momento pois eles "ainda estão sendo analisados". Ele deve comentar sobre o orçamento apenas após a posse, na próxima semana.




fonte link


siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário