Translate

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Vice de futebol do flamengo assegura Dorival em 2013e despista sobre zinho

Pedro Ivo Almeida
Wallim Vasconcellos (E), vice de futebol, sorri com diretor Paulo Pelaipe após reunião
O 'dia D' para o futebol do Flamengo terminou com a definição da permanência do técnico Dorival Júnior para 2013. Após três horas e meia de reunião no hotel Windsor, na Barra, com o vice de futebol Wallim Vasconcelos, o diretor executivo Paulo Pelaipe e o gerente de futebol Zinho, ficou definido que o treinador seguirá no comando da equipe rubro-negra para a próxima temporada. Já a situação de Zinho segue indefinida. O principal entrave no acordo está na redução salarial proposta pela nova diretoria.

"O Dorival fica até o fim de 2013. Precisava esperar ele retornar de viagem para confirmar isso. A conversa foi muito boa e não temos porque mudar. Temos um profissional top de linha e vamos seguir com ele para a próxima temporada", disse Wallim, no saguão do hotel, em entrevista ao UOL Esporte logo após o fim do encontro.


Dorival Júnior chegou de viagem dos Estados Unidos pela manhã e foi se encontrar com a cúpula do futebol rubro-negro no final da noite. O treinador tem contrato até o final da próxima temporada e, caso uma das partes optasse pela saída, seria necessário o pagamento de uma multa no valor de quase R$ 2 milhões.



Celso de Rezende (D), homem de confiança de Dorival Júnior (E) também deve seguir no Fla


Diretor Paulo Pelaipe participou da reunião que definiu a permanência do técnico do Flamengo

Permanência 'decisiva' de preparador

A ameaça de uma dívida milionária, porém, não foi o único fator que pesou na decisão. A provável manutenção de Celso de Rezende, preparador físico e homem de confiança de Dorival, foi fundamental.

"Queremos uma comissão técnica fixa, sim. Mas entendemos que o Celso pode ser o preparador neste contexto. Além disso, os outros dois auxiliares [Ivan Izzo e Lucas Silvestre] também ficam", salientou o diretor Paulo Pelaipe.

Em relação ao gerente Zinho, a situação segue aberta e novos encontros acontecerão nos próximos dias para que as partes cheguem a um acordo financeiro.

"A intenção é que ele fique, mas vamos aguardar. Vou conversar melhor com Zinho amanhã [quarta] ou na quinta-feira e então teremos uma definição. Não quero cravar nada. Vamos aguardar", disse Wallim, homem de confiança de Eduardo Bandeira de Mello, presidente eleito.

Zinho deixou claro que a diferença entre o valor que ele recebe atualmente - cerca de R$ 100 mil - e a proposta da nova diretoria - por volta de R$ 60 mil -, é o principal entrave para que o acordo saia. Com a chegada de Paulo Pelaipe, o gerente de futebol terá uma função mais próxima do vestiário, não sendo mais responsável pelas principais decisões da área.

"Não quero falar nada de contrato, mas tenho um salário e quero permanecer com ele. Vamos ver o que eles [nova diretoria] têm para me oferecer", disse o dirigente, que tem contrato até o final deste ano com o Flamengo.


fonte link


siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário