Translate

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Ídolo do Flamengo, Andrade está hospitalizado com infecção

Ídolo do Flamengo, Andrade é internado Foto: Fernando Maia


Raphael Zarko


Campeão brasileiro em 2009 como treinador e ídolo como jogador da geração que conquistou o título mundial em 1981, o técnico Andrade tomou um susto depois de passar por uma artroscopia no joelho esquerdo uma semana antes do Natal. Dias depois da cirurgia, ele contraiu uma bactéria no local que causou uma grave infecção. Resultado: está de molho num hospital da Barra desde o dia 26 de dezembro.

Tudo começou quando o ex-jogador, que tem cinco títulos brasileiros no currículo como jogador, se submeteu à cirurgia no joelho no dia 18 de dezembro. Nos primeiros dias, voltou para casa para tocar a recuperação com fisioterapia e seguia fazendo atividades leves do dia a dia. O problema começou a se complicar um dia antes do Natal de 2012.

- Como a fisioterapia estava fechada, eu fui fazer um trabalho na piscina de casa mesmo. Ainda não tinha retirado os pontos da cirurgia e acabei pegando uma bactéria. À noite, minha perna começou a inchar. Sentia muita dor - conta Andrade.

No dia 25, o técnico ainda resistiu e ficou em casa, mas as dores não passaram e logo na manhã seguinte a mulher o levou direto para uma clínica na Barra da Tijuca. Andrade teve de ser submetido a outros três pequenos procedimentos cirúrgicos a fim de limpar e drenar o local atingido pela infecção.

À base de antiinflamatórios e antibióticos, Andrade conseguiu reduzir a inflamação no joelho e recuperar a imunidade do organismo.

- O médico disse que o normal é da taxa ficar a 1.3 e eu cheguei a 18. Agora estou com 3, mas a esperança é de equilibrar tudo normalmente nos próximos dias - diz Andrade, referindo-se à taxa de TCR, que mede o nível de recuperação das proteínas no sangue.

O maior problema agora é conseguir dormir. Sob efeitos de medicamentos, o ídolo rubro-negro brinca que está sofrendo o efeito contrário das medicações.

- Tomo os medicamentos de seis em seis horas. No início do tratamento, não conseguia dormir. Depois, com os remédios, fiquei ainda mais agitado. Dormia duas horas, acordava, dormia mais um pouco de novo - conta ele, que ainda não está trabalhando no futebol de novo e elogiou as medidas da nova diretoria do Flamengo, que tem a presença de seu bom amigo Zico no comitê gestor do futebol.



fonte link



siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário