Translate

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Marquinhos quer usar ritual do beijo para ajudar o Fla a quebrar recorde




Jogador que mais vezes bateu lances livres no NBB, com 135 arremessos tentados, ala é uma das armas do Rubro-Negro para alcançar 18ª vitória





Por 135 vezes o ritual se repetiu durante os 17 jogos do Flamengo no primeiro turno do NBB. Marquinhos vai para a linha do lance livre, se concentra, beija os dois punhos tatuados com os nomes da mulher Sigrid e da filha mais velha, Maria Eduarda, a Duda, e arremessa. Ao todo, foram 270 beijos e 106 bolas na cesta. Surpreso com os números, que ele poderá aumentar nesta quinta-feira, contra o Vila Velha, às 21h30m, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, quando o líder da competição pode alcançar sua 18ª vitória consecutiva e quebrar sua própria marca - estabelecida na temporada 2008/2009 -, o ala rubro-negro sorri e, meio sem graça, afirma que nem sua amada ganhou tanto carinho assim nos últimos dois meses.

- Sério, foi tudo isso?. Nem na minha mulher eu dei tantos beijos assim no primeiro turno - brincou o jogador. O GLOBOESPORTE.COM acompanha o jogo desta quinta-feira, em tempo real, com vídeos.

Marquinhos mostra tatuagens nos punhos com nomes da mulher e da filha mais velha (Foto: Marcello Pires)

A doce rotina começou numa conversa com o armador David West durante a temporada 2006/2007 da NBA - liga profissional de basquete dos Estados Unidos. Com um aproveitamento abaixo dos 50% nos lances livres, Marquinhos, então com apenas 21 anos, seguiu o conselho de seu ex-companheiro no New Orleans Hornets (que na próxima temporada será Pelicans) e achou uma maneira de aliviar a tensão no momento dos arremessos.

Marquinhos acerta a mão na vitória contra o
Paulistano (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

- Ele me disse que era comum na NBA os jogadores encontrarem um ritual para relaxar na hora de cobrar os lances livres. Como minha filha tinha acabado de nascer, resolvi tatuar o nome dela e o da minha mulher nos meus dois punhos e beijá-los antes de cobrar cada arremesso. Foi uma maneira que encontrei de me concentrar que, consequentemente, me deixou mais tranquilo e melhorou meu aproveitamento. Virou uma rotina e, desde então, nunca mais deixei de seguir essa rotina - explicou Marquinhos.

Com 84,8% de aproveitamento no fundamento, o ala rubro-negro não aparece sequer entre os dez melhores do NBB. No entanto, o camisa 11 do Flamengo é o jogador que mais vezes foi para a linha do lance livre e que mais arremessos converteu, com uma média de 6,24 lances livres certos por jogo. O americano Rashaun, do Tijuca, com 5,25, aparece em segundo, seguido por outros dois americanos, Simmons, do Vila Velha, com 5,24, e Holloway, da Liga Sorocabana, com 5,12, além do pivô de Mogi das Cruzes, Thomas Gehrke, com 4,94 arremessos certos por partida, que completa a lista dos cinco primeiros.

O sucesso de Marquinhos no NBB não se resume apenas ao seu bom desempenho na hora de beijar os punhos. O camisa 11 do Flamengo é o cestinha com 376 pontos em 17 jogos, com uma média de 22,1 pontos por jogo, e o atleta mais eficiente da competição após o primeiro turno.

Nesta quinta, o ala-rubro-negro tem tudo para dar muitos beijos nos punhos e aumentar suas médias no NBB. No entanto, Marquinhos prega respeito ao rival e afirma que na atual temporada qualquer descuido por ser fatal.

- É um jogo perigoso. O Vila Velha já derrotou o Brasília, atual tricampeão, e isso mostra o equilíbrio do NBB. Temos que entrar matando como fizemos nos jogos anteriores para não dar chance ao adversário. Se perdermos o foco, podemos ser surpreendidos em casa - alertou o craque do campeonato até o momento.



Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário