Translate

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Audiência entre Flamengo e Ronaldinho é adiada







A nova audiência sobre o processo movido por Ronaldinho contra o Flamengo, agendada para a próxima segunda-feira, foi adiada, sem nova data estabelecida. O processo está em carga para o advogado do autor, no caso, o atacante do Atlético-MG.

Isso quer dizer que a defesa retirou o processo do fórum para análise e, quando devolver, deverá fazer uma petição. A advogada do jogador, Gislaine Nunes, confirmou o adiamento, mas sem dar detalhes sobre o motivo:

– A audiência foi redesignada. Foi um pedido da nossa parte.

O Flamengo, por sua vez, segundo o LANCE! apurou, requereu a produção de prova pericial, confirmada posteriormente pelo vice jurídico do clube, Flávio Willeman:

– Foi adiado porque houve o deferimento da perícia para apurar a conduta do atleta e se ele causou algum prejuízo ao clube.

Desde a realização da primeira audiência, no dia 8 de novembro, e passado o prazo de 15 dias estipulado pela juíza para uma tentativa de acordo, as partes não voltaram a se falar sobre uma conciliação. O caso foi passado para a nova diretoria, que rechaça, por ora, uma solução amigável.

Em conversas anteriores à primeira audiência, o clube estava disposto a propor um acordo entre R$ 6 milhões e R$ 7 milhões, mas o número mais baixo aceito pela defesa de Ronaldinho para abrir negociação foi de R$ 13 milhões.

Fla e Traffic sem acordo ainda

A pendência entre Flamengo e Traffic continua sem uma definição e o caso, por enquanto, não foi retomado pela atual diretoria rubro-negra. Inicialmente, a empresa havia postergado qualquer conversa com o clube para depois da eleição.

Mesmo após a nova diretoria ter assumido, o grupo não conversou com os atuais gestores especificamente sobre esse assunto. A Traffic, inclusive, pode ser parceira do Flamengo na captação de patrocínios para os esportes olímpicos.

O clube alegava, no ano passado, que não pagou a Ronaldinho os R$ 750 mil referentes aos direitos de imagem porque assumiu a dívida da empresa com o jogador no início de 2012. A Traffic ficou sem pagar o atacante de agosto a dezembro, provocando o início do racha entre as partes na parceria pela contratação do jogador.

Desdobramentos

Novembro

No dia 8 de novembro, Ronaldinho e Flamengo se encontraram para a primeira audiência sobre a ação movida pelo jogador contra o clube. Na ocasião, a juíza estipulou um prazo de 15 dias para tentativa de acordo entre as partes, o que não aconteceu.

Fevereiro

Uma nova audiência, então, foi marcada para 25 de fevereiro, mas cancelada no último dia 15. A defesa do jogador retirou o processo do fórum para análise. O Flamengo, por sua vez, requereu produção de prova pericial. Desde a primeira audiência, as partes não voltaram a se falar. A atual diretoria, por ora, rechaça possibilidade de acordo.

O processo

A ação

Ronaldinho cobra R$ 40.177.140 referentes a cinco meses de direitos de imagens não pagos, entre janeiro e maio, e o salário do mês em que o jogador deixou o clube (no dia 31 de maio). Há também 12 meses de previdência e fundo de garantia, porém, não são reconhecidos pelos advogados do clube. Além disso, há mais R$ 15 milhões por danos morais.

O outro lado

O Flamengo reconhece que deve ao ex-camisa 10 cerca de R$ 5,3 milhões referentes aos cinco meses de direitos de imagens não pagos, entre janeiro e maio. O clube estava disposto a propor um acordo entre R$ 6 milhões e R$ 7 milhões, que foi recusado.


Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário