Translate

domingo, 10 de março de 2013

Bandeira sobre reprovação do balanço 2011: 'Não existe retaliação'




Presidente do Flamengo garante que decisão do Conselho Deliberativo não teve motivação política



David Nascimento

Eduardo Bandeira de Mello e Patricia Amorim na posse de Bandeira - (Foto: Alexandre Loureiro)

Pela primeira vez o presidente Eduardo Bandeira de Mello falou sobre as contas relativas ao ano de 2011, reprovadas recentemente pelo Conselho Deliberativo do Rubro-Negro. O mandatário afastou a possibilidade de que a atitude tenha sido uma retaliação à antiga gestão do clube, comandada por Patricia Amorim.

– Essa é uma questão que tem de ser olhada com um olhar técnico. O Conselho Deliberativo entendeu que deviam ser reprovadas. Quando algum tipo de irregularidade é detectada, tem de ser refeita. O objetivo da comissão de inquérito é ter contas que “batam”. O que espero é que tudo seja esclarecido. Vai ficar claro que não existe a intenção de retaliação – disse, que esteve na último sábado no Ninho do Urubu para acompanhar os jogos-treino.

Presidente do Fla ameniza reprovação das contas de Patricia Amorim



Para analisar as contas, Delair Dumbrosck, presidente do Conselho Deliberativo do Flamengo, criou uma comissão para que os equívocos nos documentos pudessem ser detectados e resolvidos.

Pouco depois que as contas foram reprovadas. Patricia Amorim deu a entender que há uma falta de respeito com ela dentro do Flamengo. Ela, inclusive, chegou a afirmar que não pisaria mais no clube.

A ex-mandatária afirmou ainda que o julgamento do Conselho Deliberativo foi político e não técnico.
– Existia, sim, uma desorganização contábil. Talvez tenha demorado demais para trocar o contador. Nós entregamos tudo que foi pedido pelo conselho – disse Patricia Amorim, à época.

Pontos que levaram à reprovação

Gastos elevados
No balanço, há uma indicação de R$ 400 mil gastos em cartão corporativo

Saldo fantasma
Apesar de uma conta na Caixa ser apresentada com um saldo de R$ 1,73 milhão, os salários de funcionários estavam atrasados

Prestação de contas
O valor de R$ 7 milhões aparece nas contas apresentadas pela gestão de 2011 sem as devidas justificativas

Aguardando até hoje
O valor de R$ 32 milhões aparece nas contas de 2011 como “aguardando classificação” até os dias de hoje



Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário