Translate

segunda-feira, 18 de março de 2013

Flamengo ainda deve rescisão de contrato a BWA




Empresa enviou planilha com total da multa que inclui cobrança de jogos em que o clube usou serviço da nova fornecedora antes de romper vínculo


Eduardo Mendes

Torcida do Flamengo tem novo fornecedor de ingressos (Foto: Maurício Val/VIPCOMM)

O Flamengo comunicou à BWA a rescisão do contrato no fim do mês passado, mas ainda não acertou com a antiga empresa responsável pela confecção dos ingressos o pagamento pela quebra do vínculo que venceria no fim deste temporada.


Uma planilha detalhada com os valores que precisam ser acertados foi encaminhada, na sexta-feira, ao diretor de marketing, Frederico Luz. O clube, inicialmente, não concordou com o preço final da multa, superior a R$ 1 milhão.


À empresa, o dirigente alegou que existiam algumas “divergências”. O tal impasse em relação aos valores se deu porque a BWA incluiu na multa os jogos em que a Outplan, nova fornecedora de bilhetes, confeccionou ingressos para jogos do Flamengo antes que o contrato fosse rompido.


Uma das partidas incluídas e que teve confecção de bilhetes da nova parceira foi o clássico com o Botafogo, pela fase de grupos da Taça Guanabara, que teve mando de campo do clube rubro-negro.


A BWA confirmou ao LANCE!Net a pendência e, com paciência, aguarda por uma posição do Flamengo.


– O departamento financeiro da empresa fez o cálculo e passamos para o Flamengo. Mas está tudo tranquilo. Esperamos que na próxima semana seja resolvido – explicou Bruno Balsinelli, presidente da BWA.


O diretor de marketing do Fla, Frederico Luz, responsável por fazer a notificação à empresa sobre a quebra do contrato, preferiu não se pronunciar. Ele disse que só pode falar quando autorizado pelo clube.


No meio do ano passado, o Flamengo havia quitado uma dívida de R$ 13 milhões com a BWA.

Conversas acontecem desde 2012

As negociações entre Flamengo e Outplan, empresa da Geo Eventos, aconteciam desde o segundo semestre do ano passado. A estratégia da empresa era minar o território da BWA. Ela tem contratos também com Vasco e Palmeiras. A empresa procurava aumentar a influência no mercado de confecção de ingressos no Brasil.


A fornecedora escolhida pelo Rubro-Negro, porém, tem sido alvo de críticas em Minas Gerais. Contratada pela Minas Arena, empresa que administra o Mineirão, a Outplan cometeu equívocos na confecção de ingressos e na venda antecipada de partidas para jogos do Cruzeiro este ano.


O clube celeste já cogita a possibilidade de assumir a produção e distribuição dos bilhetes sem precisar recorrer à empresa. Uma reunião entre as partes na próxima semana em Belo Horizonte poderá sacramentar a decisão. O rival da Raposa, Atlético-MG, tem a BWA como parceira.


Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário