Translate

segunda-feira, 18 de março de 2013

Jorginho prega profissionalismo e deixa religião em segundo plano no Fla




Jorginho negou que vá interferir na religião de seus atletas no Flamengo
Rodrigo Paradella
Do UOL, no Rio de Janeiro



Em seu começo de carreira como treinador, Jorginho chamou a atenção por ter um discurso radical em relação à religião. Evangélico, o ex-lateral pregava os ensinamentos de sua crença entre os jogadores. No episódio mais famoso, quis trocar a tradicional mascote do América, o diabo, por uma águia. No Flamengo, o técnico diz que será mais tolerante.

“Este assunto de religião não tem nada a ver. Aqui a coisa é profissional. O tempo passou, nós amadurecemos. É cada um com seu cada um, como diz o Aílton (Ferraz, seu auxiliar técnico)”, disse Jorginho em sua apresentação.

Jorginho revelou que guarda grande admiração por dois treinadores que trabalhou durante sua carreira como jogador. O principal deles é o craque alemão Franz Beckenbauer, que treinou o ex-lateral entre 93 e 94, em sua passagem pelo Bayern de Munique. Além dele, outra referência é Carlos Alberto Parreira, comandante da seleção brasileira tetracampeã mundial em 94.

“Falar de treinador é difícil porque tive muitos e também a oportunidade de trabalhar com grandes técnicos. Existem muitos outros que não tiveram tanto nome e que marcaram muito. São pessoas que marcaram minha vida. Peguei um pouquinho de cada um deles. peguei sagacidade e categoria do Beckenbauer. Gosto do ‘gentleman’ que é o Parreira também”, disse o treinador rubro-negro.

Jorginho comanda seu primeiro treinamento no Flamengo na tarde desta segunda-feira, no Ninho do Urubu. Sua estreia será no sábado, às 18h30, contra o Boavista, no Engenhão, pela segunda rodada da Taça Rio.

Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário