Translate

terça-feira, 12 de março de 2013

Outra chance: após mais de um ano, Alex Silva será posto à prova no Fla




Defensor tem treinado entre os titulares de Dorival Júnior e deve formar a dupla de zaga ao lado de González contra o Resende, nesta quarta-feira


Por Cahê Mota e Richard SouzaRio de Janeiro



Alex Silva tem 21 jogos com a camisa do Flamengo. Vinte deles como titular. Mas faz tempo que o zagueiro não começa uma partida pelo Rubro-Negro, desde 15 de janeiro de 2012, num amistoso de pré-temporada contra o Corinthians, em Londrina. De lá para cá, polêmicas, saída conturbada, mudança de clube, lesão grave e retorno ao Fla. Mais de um ano se passou e a espera está perto do fim. Nesta quarta-feira, a tendência é que ele comece a partida contra o Resende, na estreia na Taça Rio, às 22h (de Brasília), no Engenhão.

Alex tem sido testado por Dorival Júnior ao lado de Marcos González nos coletivos. Com isso, Wallace deve ficar no banco. Será mais uma chance para o zagueiro reconstruir a carreira e retomar as atuações que o consagraram como um dos melhores defensores do Brasil e chegou à seleção brasileira, na época em que vestia a camisa do São Paulo. Hoje, precisa provar que merece o status que tem.

De volta ao Fla, Alex Silva deve ter primeira chance de titular nesta quarta (Foto: Marcelo Carnaval/Ag.O Globo)

Desde que retornou ao clube, nos primeiros dias de janeiro, Alex Silva realizou trabalhos diários de fortalecimento muscular e recondicionamento físico. Só participou de um jogo até aqui, na vitória por 2 a 0 sobre o Olaria, na última rodada classificatória da Taça Guanabara. Depois da eliminação do Flamengo na semifinal do primeiro turno, Dorival aproveitou o período de dez dias sem jogos para voltar a usar o jogador no time principal. Alex ficou oito meses sem ser relacionado para uma partida oficial, pois teve de se recuperar de uma séria lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.

Contratado pelo Flamengo em julho de 2011, o zagueiro, de 28 anos, teve uma passagem curta e tumultuada pelo clube. Chegou para ser titular absoluto de Vanderlei Luxemburgo e ajudou o time a conquitar a vaga na Libertadores de 2012. Após a virada do ano, no entanto, ficou tudo de cabeça para baixo. Alex foi afastado depois de se recusar a viajar à Bolívia para a partida contra o Real Potosí, pela pré-Libertadores, há pouco mais de um ano. Ele reclamava de luvas atrasadas, que somariam R$ 250 mil, e entrou com ação na Justiça para deixar a Gávea. Tinha o ex-vice de finanças Michel Levy como desafeto. Levy chegou a chamá-lo de “bichado” quando o jogador fez cobranças públicas. Após uma longa novela, as partes chegaram a um acordo, e Pirulito retirou a ação. Em troca, teve sua saída facilitada.

Rumou para o Cruzeiro, mas por lá quase não jogou. Depois de três partidas, sofreu a lesão, passou por cirurgia e perdeu a temporada inteira. Na reta final da recuperação, encerrou o vínculo com a Raposa e se preparou para voltar ao Flamengo.

- Eu me arrependo de certas atitudes, mas sou ser humano. Eu me arrependi de sair da forma como foi, houve precipitação da minha parte. Poderia ter tido mais paciência, uma conversa melhor com a antiga administração. Não fui o errado na história. Mas é passado. Espero que a torcida me entenda. Se alguém está magoado, que lembre que sou ser humano e que todo mundo erra. Errei, espero que a torcida entenda e possa me apoiar. Juntos, vamos lutar por títulos pelo Flamengo - disse o zagueiro, em recente entrevista ao GLOBOESPORTE.COM

Alex ainda tenta retomar o prestígio dos tempos de São Paulo, quando foi campeão brasileiro em 2006 e 2007 e chegou à Seleção. Depois da segunda passagem pelo Tricolor Paulista, entre 2010 e 2011, não conseguiu repetir o bom nível das atuações.


Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário