Translate

terça-feira, 12 de março de 2013

Fla muda status, tenta repetir campanha e melhorar poder de decisão




Hernane (esq.) foi um dos que não conseguiu repetir o brilho da fase de grupos na semi
Do UOL, no Rio de Janeiro



Encarado como azarão antes da temporada, o Flamengo chegou à semifinal da Taça Guanabara como favorito frente ao Botafogo. A derrota frustrou as esperanças do torcedor de conquistar o torneio, mas a trajetória na fase de grupos deixou o grupo rubro-negro mais confiante em seu potencial. A intenção na Taça Rio é repetir o sucesso inicial, mas com um final diferente.

O desempenho do Flamengo na fase classificatória foi arrebatador. Em oito jogos, a equipe venceu sete e empatou apenas um, contra o Madureira, somando 22 pontos dos 24 possíveis. A invencibilidade caiu apenas na semifinal contra o Botafogo, em derrota por 2 a 0. A queda de rendimento justamente no momento decisivo é o que Dorival Junior pretende mudar na Taça Rio.

“Vamos continuar trabalhando da mesma maneira para a Taça Rio, sem qualquer alteração. É claro que todos querem os resultados e a classificação. Vamos tentar repetir o sucesso da fase de classificação da Taça Guanabara e buscar uma melhor exibição nas partidas decisivas”, disse Dorival Junior após a eliminação.

Além da pontuação alta, o Flamengo teve também o ataque mais celebrado do 1º turno da competição, com o artilheiro Hernane e o jovem Rafinha. Juntos, os dois somaram 10 dos 16 gols marcados pelo Rubro-negro. O brilho da dupla foi um dos fatores que levaram o time a ser visto de outra forma pelos adversários.

“A gente tem que continuar trabalhando como no primeiro turno. Continuar com a mesma cabeça e humildade. Temos que ter equilíbrio também. Ninguém acreditava em nós no início da competição, mas agora já sabem do nosso valor. Nosso time é de qualidade”, disse Rafinha.

Para alcançar o estágio ideal, Dorival não descarta realizar mudanças na equipe. Nesta segunda-feira, o treinador testou mais uma vez Alex Silva e Rodolfo entre os titulares, nos lugares de Wallace e Carlos Eduardo. O camisa 10, inclusive, é o que tem mais chances de deixar o time principal, graças a um início apagado no clube.

Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário