Translate

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Flamengo e Vasco. Rivais unidos na penúria, no vexame. Eliminados do Carioca. Endividados, em crise. Traem seus passados e envergonham seus milhões de torcedores…






Duque de Caxias 1 x 1 Flamengo.

Público: 546 pagantes

Renda: R$ 27.100,00.

Friburguense x Vasco.

Público 1.845 pagantes.

Renda: R$ 10.300.

Vasco e Flamengo deixaram o Campeonato Carioca de 2013 juntos.

Humilhados, envergonhando seus torcedores.

Pela porta dos fundos.

Perderam a Taça Guanabara.

Demitiram seus treinadores.

E não conseguiram chegar sequer à semifinal da Taça Rio.

Nem entre os quatro melhores.

O resultado é resultado de péssimas administrações.

O Vasco está travado no tempo com Roberto Dinamite.

O presidente nem foi ao jogo contra o Friburguense.

Foi avisado que membros das organizadas o aguardavam.

E preferiu evitar o confronto.

Roberto tem mostrado a menor habilidade em lidar com a parte administrativa.

O clube está mergulhado em dívidas.

No ano passado morreu um menino fazendo testes na base do clube.

Não havia médico ou enfermeiro para socorrê-lo.

Fosse um país sério, muita gente teria sido processada.

O Ministério Público interditou a concentração dos meninos.

As condições de higiene eram nojentas.

Não há dinheiro para cuidar de São Januário.

Sem receber, funcionários abandonam o clube diariamente.

Com falta de manutenção, ratos foram encontrados em locais nobres do estádio.

O Parque Aquático está interditado.

A quadra poliesportiva, abandonada.

Infestada por cupins.

Na sexta-feira, os jogadores souberam.

A diretoria pegou emprestado R$ 1,5 milhão.

O dinheiro veio de um fundo de investimento.

E pagou um mês de salários atrasados.

O dinheiro entrou na conta quando iria chegar a três meses.

Legalmente os atletas poderiam abandonar o clube na justiça.

Roberto Dinamite ganhou um mês de alívio.

É assim que as coisas são administradas.

O clube não queria, mas perderá seu único ídolo.

Vai vender Dedé.



O Corinthians é o principal interessado.

O quer imediatamente.

E negocia com o clube e com o grupo DIS.

Cada um tem 45% dos direitos do jogador.

O clube aceita colocar até R$ 15 milhões na negociação.

Mas o Vasco não abre mão de pelo menos R$ 10 milhões só para ele.

Aí entra a possibilidade de o clube incluir um ou dois reservas.

Dedé não suporta mais jogar com um elenco tão fraco.

A péssima campanha vascaína desestimula o assédio de clubes europeus.

Dinamite não queria deixar partir o único ídolo que possui.

Mas a situação chegou a um ponto insuportável.

Paulo Autuori aceitou assumir o clube, imaginou saber o que encontraria.

Mas a situação está muito pior.

Tanto que exigiu reforços para o Brasileiro.

Não quer correr o risco de rebaixamento.

A diretoria promete agir.

Nos bastidores, os aliados de Eurico Miranda se animam.

Nunca estiveram tão fortes com o declínio vascaíno.

Roberto Dinamite também é deputado estadual.

E é criticado por se ausentar do clube para tratar de sua vida política.

A situação do Flamengo também não é nada animadora.

O presidente Bandeira de Mello repassa a culpa a Patricia Amorim.

Ele teria enroscado o clube com enormes dívidas.

Adiantou cotas, fez empréstimos.

O novo presidente resolveu agir.

Acabou com os esportes olímpicos do clube.

Perdeu ídolos como Cesar Cielo, Diego Hipólito.

Tem de pagar mais de R$ 40 milhões a Ronaldinho Gaúcho.

Dispensou jogadores caros como Vagner Love.

Demitiu Dorival Júnior, que além de fracos resultados era caríssimo.

Sua Comissão Técnica chegava a R$ 620 mil.

Colocou Jorginho em seu lugar por R$ 200 mil.

O elenco é fraquíssimo.

Tando que foi eliminado do Carioca com toda justiça.

Pelo menos há luz no fim do túnel.

O clube fechou um contrato milionário com a Adidas.

Serão R$ 360 milhões em dez anos.

Endividada, a nova diretoria pediu R$ 50 milhões adiantados.

A Adidas se comprometeu a ajudar na busca de um grande jogador.

Kaká já cortou na raiz o interesse do Flamengo.

O alvo agora é Robinho.

Mas a direção do clube está eufórica.

Conseguiu a Certidão Negativa de Débito.

Ela é relativa aos tributos federais.

E à dívida ativa da União.

Este documento emperrava negociações com estatais.

Como a Caixa Econômica Federal, que deseja patrocinar a camisa do time.

Ainda são necessárias certidões do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);

Da Seguridade Social (CND/INSS) da Justiça do Trabalho, da Fazenda Estadual e Municipal.

A Certidão Negativa de Débitos era a mais difícil.

Agora investe em um projeto moderno envolvendo o Sócio-Torcedor.

É uma tentativa de reconstrução.

Enquanto o time também envergonha a maior torcida do País.

No balanço de 2012, a dívida do Flamengo batia nos R$ 434 milhões.

Já a do Vasco passa dos R$ 404 milhões.

Os rivais estão irmanados nas dívidas e na vergonha...

Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário