Translate

terça-feira, 2 de abril de 2013

Nova diretoria do Fla encara 1ª crise após calmaria e mostra conformismo




A cúpula do futebol do Flamengo encara a primeira crise de sua passagem pelo clube
Rodrigo Paradella
Do UOL, no Rio de Janeiro


Após contar com muita tranquilidade nos primeiros dias de mandato, a nova diretoria do Flamengo enfrenta sua primeira crise no comando do clube. A derrota por 2 a 1 para o Audax no último domingo gerou críticas intensas ao time dirigido por Jorginho, algo inédito neste ano. Além disso, o mau desempenho na Taça Rio esquentou os bastidores do Rubro-negro.

O segundo turno do Carioca vem sendo bastante diferente do primeiro para o clube. Na Taça Guanabara, o Flamengo dominou a fase de grupos, embora tenha caído na semifinal diante do Botafogo, por 2 a 0. Na Taça Rio, no entanto, não tem passado nem perto de repetir a performance.

Apesar das fortes críticas ao elenco montado para o Carioca, a diretoria rubro-negra tem adotado discurso conformista em relação aos resultados frustrantes nos últimos jogos. Em suas declarações, os dirigentes têm dado ênfase ao aspecto financeiro da administração, mais até do que os frutos em campo no primeiro semestre. O curioso é que a turbulência coincide exatamente com a regularização dos salários da equipe, feita às vésperas das semifinais da Taça Guanabara.

“Nós sempre dissemos para o torcedor que nós teríamos um início de temporada difícil nesse aspecto. São muitas coisas para saldar do passado. Nós não queremos olhar para trás. Queremos olhar para frente, mas a cada dia tem uma novidade, tem um compromisso que precisa ser ajustado. É por isso que não iludimos - e não vamos iludir - o torcedor”, disse o diretor executivo Paulo Pelaipe à Rádio Tupi.

Um dos episódios mais marcantes da última semana foi a discussão entre torcedores e o goleiro Felipe na madrugada de quinta-feira, antes mesmo da derrota para o Audax, em Moça Bonita. O jogador negou que tivesse excedido os limites durante a noite, e, após o treino de sexta-feira, ainda reclamou com jornalistas sobre o destaque dado ao fato.

O capítulo foi apenas um de uma semana tumultuada. Após a derrota para o Audax, Alex Silva esbravejou contra as críticas direcionadas a ele durante o confronto. O zagueiro foi acusado pelos torcedores de falhar nos gols do rival e um dos mais ofendidos em protesto na saída de Moça Bonita.

Os ânimos acirrados nas arquibancadas encontram explicação na tabela da Taça Rio. O Flamengo é o quarto colocado do grupo B, mas está a seis pontos do Fluminense, segundo lugar, que tem 10. Com apenas três jogos ainda a serem disputados, a situação é bastante complicada, como já admitiu o treinador Jorginho.

“As coisas se tornaram quase impossíveis, mas ganhamos tempo para trabalhar... Podemos pensar na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro com uma tranquilidade maior. Lógico que a pressão vai existir, o Flamengo é assim”, definiu o comandante.



Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário