Translate

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Diretoria do Flamengo fala em renegociar dívidas com jogadores

Dirigentes adotam uma política de pés no chão, para não comprometer ainda mais os cofres rubro-negros


foto internet

A nova diretoria do Flamengo assumiu no mês passado com o discurso de profissionalizar o clube, e aos poucos vem colocando em prática as suas ideias. As dificuldades financeiras e as dívidas deixadas pela gestão passada, no entanto, fazem com que os dirigentes adotem uma política de pés no chão, para não comprometer ainda mais os cofres rubro-negros.


Nesta segunda-feira, em entrevista ao programa Bate-Bola, dos canais ESPN, o diretor executivo Paulo Pelaipe destacou a mundança de mentalidade do Fla e fez uma referência a uma famosa frase do ex-jogador Vampeta, que em 2001 disse que o "Flamengo fingia que pagava e ele fingia que jogava".


"Temos que trabalhar de forma profissional e sem sonhos, não podemos eternizar no Flamengo a frase do Vampeta, 'a gente faz que joga e o Flamengo faz que paga'. Nós temos é que pagar, honrar os compromissos, assumir esses compromissos e no final do mês honrar, é isso que estamos fazendo. Vai ser muito difícil nesse primeiro momento, mas temos que cumprir de alguma forma", afirmou Pelaipe, que ainda deu razão aos atletas que reclamam de salários atrasados.


"Os jogadores têm razão de reclamar, porque as coisas não estavam sendo honradas, não estavam sendo cumpridas. Temos que fazer futebol com seriedade, se não é muito difícil a gente cobrar os jogadores e fazer com que as coisas aconteçam".


Ciente de que a situação financeira do Flamengo não é boa, Paulo Pelaipe deixou claro que o clube vai tentar renegociar dívidas que tem com outros jogadores e falou em analisar possíveis propostas. Questionado se poderia acontecer com outro atleta o mesmo que houve com Vagner Love, que voltou ao CSKA pois o Fla não tinha condições de pagá-lo, o diretor executivo deixou a possibilidade aberta.


"Se tivermos alguma proposta, vamos analisar. Acho que não tem jogador inegociável. Vamos ter diálogo com os jogadores, chamando seus representantes, tentando renegociar as dívidas, parcelando compromissos que não foram cumpridos. Claro que, se tiver alguma propsta, vai ser analisada, sempre pensando na melhor situação para o clube", afirmou o dirigente rubro-negro, que completou.


"A situação é difícil, porque o Flamengo tem compromissos pendentes com jogadores atuais, ex-jogadores. Toda a cota de televisão de 2013 já foi retirada no ano passado, por isso nós estamos fazendo uma política de futebol de pés no cão. A própria saida do Vagner Love neste final de semana é uma situação dessa. É um jogaodr importante, mas houve uma proosta muito boa para o atleta e para o Flamengo, e tivemos que fazer a negociação".


fonte link




siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário