Translate

domingo, 6 de janeiro de 2013

Flamengo: após corte da natação, diretoria promete manter astros olímpicos, mas ainda não procurou os atletas

Danielle Hypolito e Jade Barbosa fonte internet

Lucas Calil


O Flamengo, nos últimos anos, gabou-se de contar com uma das melhores equipes olímpicas do Brasil. Mandou 19 representantes para os Jogos de Londres (ficou só atrás do Pinheiros-SP), mas a gestão de Eduardo Bandeira de Mello pôs um freio em um dos pilares de Patricia Amorim. Fechou a natação premiada de Cesar Cielo e companhia e, apesar da promessa de que outros astros — como o ginasta Diego Hypolito — serão mantidos, ainda não montou o planejamento para 2013. E os atletas seguem à espera de respostas.

Patricia deixou o Flamengo com sete esportes com atletas de seleção, fora o remo (que tem uma vice-presidência independente) e o vôlei, que só é disputado pelo clube em categorias de base. Em Londres, competidores da Gávea estavam na canoagem, no basquete, na natação, na ginástica e no judô — além do remo. Modalidades que voltam de férias nesta semana:

— Ainda não soube de nada, estou em viagem e volto segunda-feira (amanhã) ao Rio. Ninguém do Flamengo entrou em contato comigo — afirma Érika Miranda, única atleta rubro-negra no judô brasileiro em Londres.

A remadora Fabiana Beltrame é outra estrela sem notícias, embora a modalidade seja protegida pelo estatuto.

— Não fui procurada por ninguém, o técnico não falou nada nesse sentido, vamos esperar a semana — admite Fabiana, que retorna amanhã de férias sem contrato, assim como Jade Barbosa e os irmãos Diego e Daniele Hypolito (o vínculo acabou em 31 de dezembro). Erika possui contrato até junho.

Eduardo Bandeira de Mello nomeou Alexandre Póvoa como vice de esportes olímpicos e, aos poucos, está renovando os quadros da Gávea. Assim como no futebol, nomeou para a pasta um executivo remunerado: Marcelo Vido, que sairá em definitivo do Minas nas próximas semanas para coordenar o projeto rubro-negro de olho em 2016. Ainda se ambientando à função, Marcelo assegura que, inicialmente, só a natação sofrerá mudanças.

— A princípio, as coisas continuam como estão, mas precisaremos conversar com os atletas sobre orçamento e demandas do clube. Nossa intenção é manter a equipe inteira, mas com foco na base e com a condição de que treinem no clube — explica.



fonte link




siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário