Translate

sábado, 5 de janeiro de 2013

Flamengo consegue oitava vitória seguida e iguala recorde do Brasília

No primeiro jogo que Marcelinho acompanhou no ginásio após a cirurgia, time da Gávea passa pelo Tijuca e mantém a invencibilidade na competição


Por GLOBOESPORTE.COMRio de Janeiro




Desde a lesão no joelho, Marcelinho Machado teve de se acostumar a acompanhar os jogos do Flamengo do sofá de casa. Em frente à TV ou do computador. Neste sábado, depois de abandonar a muleta que o acompanhava desde a cirurgia, o capitão da equipe foi apoiar os companheiros no ginásio do Tijuca. Viu o time passar pelos donos da casa e manter a série invicta no NBB, igualando o recorde de oito vitórias seguidas no início de temporada, obtido pelo Brasília na segunda edição do campeonato: 94 a 70 (41 a 31). Com o resultado, o Tijuca, que sofre com lesões de alguns de seus principais jogadores, amargou a 10ª derrota em 11 partidas.

- A equipe toda entrou focada. Em alguns momentos da partida tivemos um grande aproveitamento e isso fez o diferencial nesse jogo - disse Marquinhos em entrevista à rádio Bradesco Esportes FM.

O ala foi o cestinha do confronto com 24 pontos. Pelo Tijuca, o armador Arnaldinho foi o maior pontuador, com 20.

O jogo

O Rubro-Negro não demorou para abrir uma frente confortável. Fez 15 a 5, encontrou pouca resistência do adversário e só permitiu que os anfitriões marcassem 10 pontos no primeiro quarto. Mesmo número que Marquinhos, sozinho, deu ao Flamengo: 22 a 10.

No quarto seguinte, o Tijuca ganhou fôlego com Arnaldinho. O experiente armador, que ainda se recupera de lesão, chamou o jogo. A equipe também passou a marcar melhor. Do outro lado, o Flamengo pecava na defesa. Com Marquinhos e Kojo no banco, o time comandado pelo técnico José Neto viu a diferença cair para sete pontos (31 a 24). No finalzinho do período, a precipitação ofensiva do Tijuca ajudou a equipe da Gávea, que foi para o vestiário com 41 a 31 no placar.

Na volta, com uma postura mais agressiva, o Flamengo retomou o controle do jogo. Olivinha e Marquinhos puxaram os contra-ataques e começaram a minar as forças do adversário. Arnaldinho, que terminou o segundo quarto com 14 pontos, não conseguiu anotar mais do que quatro. Melhor para o Flamengo, que construiu a frente de 67 a 46.

No último período, a ordem de Neto era para que seus comandados não deixassem cair o ritmo. O pedido foi atendido e o time não deu chances para qualquer tentativa de reação do rival.


fonte link


siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário