Translate

domingo, 6 de janeiro de 2013

Wallim: 'Flamengo será um dos clubes mais ricos do mundo'

Rio - Wallim Vasconcellos, 55 anos, garante que o Flamengo será um dos clubes mais ricos do mundo. Executivo do BNDES por 20 anos, o dirigente não se intimida com o mundo do futebol, mas se assusta com absurdos como dívidas tributárias e atrasos salariais. A partir de agora, isso acabou. Promessa de um rubro-negro que foi capaz de trazer de volta do lado inimigo o próprio filho.


Wallim teve presença marcante na formação da Chapa Azul | Foto: Divulgação

“Ele virou Vasco quando o Bebeto saiu do Flamengo para lá, em 1989, e porque tinha muitos amigos vascaínos. Deixei de ser sócio do clube por causa disso. Deixaram o Bebeto ir embora. Falei para o meu filho que ele poderia ser Vasco, mas que não pedisse mais nada em casa. Que pedisse aos amigos”, contou Wallim que, dois anos depois, recuperou seu primogênito.

“Dois anos depois, fui para o tudo ou nada. Levei ele num Flamengo e Vasco, e nós ganhamos por 3 a 0 (Adilson, Marquinhos e Gaúcho). Ele começou a chorar e eu perguntei: ‘Quem mandou ser vascaíno’? Ele olhou para mim disse: ‘Não, papai, vou ser Flamengo’”, revelou.

São dois filhos do primeiro casamento e do segundo. Todos unidos pelo amor ao Flamengo. Assim como a atual mulher, Clarissa, incentivadora e companheira, como Wallim mesmo a classifica.

“Falei para ela que o Paulo Pelaipe (diretor executivo) vai cuidar de tudo e que eu vou ficar em casa (risos). Brincadeira. Vou ao estádio, mas ela gosta também. Sempre me deu apoio e esteve motivada, mesmo quando eu era candidato a presidente”, disse o vice de futebol.

Ter a candidatura impugnada não foi motivo de frustração. Segundo Wallim, o importante era que sua equipe ganhasse a eleição para construir um novo Flamengo. O primeiro passo será resolver os problemas das penhoras.

“Vamos resolver de verdade, buscar um acordo que possamos cumprir. Aí, com todo dinheiro que entrar, e tem muito para entrar com o nosso programa sócio-torcedor, patrocínio de camisas, entre outras coisas, o Flamengo será um dos clubes mais ricos do mundo nos próximos anos. Você pode ter certeza disso. Para isso, tem que ter credibilidade, e nós temos”, avisou.

Vazamento de informação é pecado capital

A nova diretoria trabalha sob um pacto de silêncio. Vazamento de informação é algo inadmissível. Segundo Wallim, nada de anormal, já que todos são acostumados a trabalhar com confidencialidade em suas empresas.

“Só vaza pelo outro lado. Do nosso lado não vaza. Nós não queremos aparecer. Falar que vai trazer o Messi só frustra a torcida e enfraquece o grupo. E não aceitamos pressão por jornal e nem leilões. Por isso desistimos de Robinho, Vargas, Nenê e Jorge Henrique”, disse.

Há quatro dias no cargo, Wallim gostou dos contêineres do Ninho do Urubu, mas se decepcionou com as instalações da base. Ele promete investimentos para concluir as obras do CT e melhorar a vida da garotada.

“Soube que tem garoto que vem jogar aqui, mas desiste quando vê onde vai morar. Assim que o módulo profissional ficar pronto, os garotos vão ficar onde hoje o time de cima fica. Mas o que está sendo construído é espetacular. Vamos fazer um esforço e acabar como ele foi concebido. Vai ficar muito legal, muito bem feito”, afirmou.



fonte link

siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário