Translate

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Sem cara feia e avesso à polêmica, Cleber Santana luta para ser titular




Com dois gols no Carioca, jogador lembra a sua chegada em 2012: 'Fla estava numa situação incômoda, próximo à zona de rebaixamento'


Por Janir JúniorRio de Janeiro



Cleber Santana se esforça para garantir vaga no
time (Foto: Alexandre Vidal / Fla imagem)

Cleber Santana foi apresentado como novo reforço do Flamengo no dia 21 de setembro de 2012. Na ocasião, o time ocupava a 16ª colocação no Brasileiro, só uma posição à frente do Z-4. Em meio ao momento turbulento, o clube criou uma dívida com o Avaí pela sua contratação e também a de Renato Santos. Depois de um gol na estreia, o meia ganhou a vaga de titular, mas começou 2013 na reserva. Mas parece que não existe problema que perturbe a paz do jogador, que deixa a cara feia de lado e estampa um sorriso para comentar sua confiança em um ano bom.

- Este ano será diferente. Cheguei em setembro, o Flamengo estava numa situação incômoda, próximo à zona de rebaixamento, bem complicado. Agora, renovei contrato, estou contente, feliz, procurando fazer o melhor no dia a dia para que nos jogos as coisas sejam positivas. Espero um ano de conquista no coletivo e pessoal. Tenho que ter o pensamento de querer vencer sempre – afirmou Cleber Santana.

O contrato de Cleber terminou na mesma noite da vitória por 4 a 2 sobre o Vasco, quando ele entrou no segundo tempo e marcou um belo gol. Na manhã seguinte, ele assinou a sua renovação até maio de 2014, com possibilidade de estender até dezembro caso atue em 70% dos jogos da atual temporada.

Avesso à polêmica, ele sabe que não será com cara feia que conseguirá a vaga de titular, que influenciaria direto no seu contrato, mas sim com trabalho.

- Não há outra maneira. Conturbar o ambiente não leva a nada, ser jogador polêmico também não leva a nada. Sou experiente, vou fazer 32 anos, tenho que fazer o melhor. Você tem um grupo de 30, e só podem iniciar 11, para o treinador é complicado. Há quem fique de cara feia, emburrado, é normal. Quero jogar, mas respeito o Dorival, tenho entrado e procurado fazer o meu melhor. O caminho é esse.

Até chegar ao Flamengo, o caminho de Cleber Santana passou pelo Atlético de Madrid e também pelo Japão. No Brasil, começou no Sport, passou por Vitória e brilhou no Santos. Teve passagens apagadas por São Paulo e Atlético-PR, mas se destacou no Avaí com 15 gols na temporada, oito deles na Segundona.

Pelo Flamengo, são 16 jogos e três gols. Aos 31 anos, Cleber Santana sabe que, caso consiga a vaga de titular, não deve mais esperar manchetes como “uma grata revelação”.

- (Risos) Deixa isso para o Rafinha, o pessoal que está vindo.


Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário