Translate

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Fla está perto de fechar com Caixa por R$ 35 milhões; Cielo pode pagar R$ 10 milhões




Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice de marketing, vem conduzindo as negociações do Fla
Pedro Ivo Almeida
Do UOL, no Rio de Janeiro


Além da vitória do clássico contra Fluminense e da classificação na Copa do Brasil na última quarta, após vitória sobre o Remo por 3 a 0, o Flamengo pode ter outras excelentes notícias nos próximos dias. Diretoria e departamento de marketing do rubro-negro estão muito perto de fechar um patrocínio de cerca de R$ 35 milhões por ano com a Caixa Econômica Federal, banco que também é parceiro do Corinthians.

Mais do que iminente acerto pela cota master, o clube da Gávea ainda negocia com a Cielo, operadora de cartões de crédito, um acordo de R$ 10 milhões por ano pelo espaço na manga das camisas do uniforme rubro-negro. A ideia é que ambos os acordos sejam válidos até o final do ano de 2015, quando se encerra o mandato do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

COPA DO BRASIL: HERNANE FAZ 3 GOLS, FLA VENCE REMO E SE CLASSIFICA
 
Após um mês de trabalho, o técnico Jorginho finalmente conseguiu repetir uma escalação no comando do Flamengo. E a sequência do trabalho deu resultado. Contando com uma excelente atuação de Hernane, que marcou três gols, o rubro-negro venceu o Remo por 3 a 0 nesta quarta-feira, em Volta Redonda, e garantiu a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. Com a triunfo, o Flamengo agora encara o Campinense, da Paraíba, na próxima fase da competição nacional. O time de Campina Grande eliminou o Sampaio Corrêa, também nesta quarta-feira, com uma vitória por 4 a 3 na disputa por pênaltis (confira o relato completo da boa vitória do time da Gávea)


Com isso, o Flamengo atingiria a meta de ter uma camisa de mais de R$ 90 milhões entre 2013 e 2015, somados todos os anunciantes. Além de Caixa e Cielo, o clube ainda calcula os pagamentos de Adidas (R$ 35 milhões), Peugeot (R$ 10 milhões) e TIM (R$ 3 milhões), totalizando R$ 93 milhões por temporada.

Oficialmente, a diretoria ainda não fala sobre valores e acertos. Nos bastidores do clube, porém, o assunto já é bastante comentado e o clima é de otimismo e ansiedade pela confirmação dos novos contratos de patrocínio.

Recentemente, o clube conseguiu as seis certidões negativas de débito (CND) - representando equacionamento de parte das dívidas fiscais junto ao governo - para que pudesse finalizar o acerto com uma estatal. De posse do documento, o clube avançou nas conversas com a Caixa e ainda aumentou a credibilidade do trabalho da nova diretoria, possibilitando outros negócios.

Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário