Translate

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Marcelinho comemora Olimpíada aos 37 anos: 'No estourar do cronômetro'


Após 15 anos dedicados à seleção brasileira de basquete, ala-armador terá primeira oportunidade nos Jogos e destaca trabalho de Rubén Magnano


Aos 37 anos, 15 deles dedicados à seleção, ele terá a primeira chance de disputar as Olimpíadas. E não se trata de um esporte de pouca tradição no Brasil, mas sim do basquete. Um dos homens de confiança do técnico Rubén Magnano, o ala-armador Marcelinho Machado parecia um garoto quando falou "SporTV News"sobre a expectativa para chegar aos Jogos de Londres em busca de medalha.





Estou muito feliz de poder jogar uma Olimpíada no estourar do cronômetro. Buscamos isso por muito tempo e agora chegamos com condições de brigar por medalha. Sabemos que o basquete brasileiro é muito vitorioso no passado e criou-se essa lacuna. Acho que é importante voltar de maneira positiva – disse, destacando a participação do técnico Rubén Magnano na classificação.

- Nesses últimos dois anos, com o Magnano, nossos treinamentos foram intensos. Na conquista da vaga, em 2011, ficamos dois meses treinando diariamente e deu resultado. Esse é o caminho. Para todos vai ser a primeira Olimpíada, estamos na mesma pegada.



A distância da família é a primeira dificuldade. Mas Marcelinho lembra que escolheu o basquete como profissão e, apesar da cobrança do filho, diminui a saudade com a ajuda da esposa.

- É muito difícil ficar longe, principalmente quando o filho é pequeno, que não entende. Fica um questionamento natural da criança, a saudade e a gente fica também, querendo estar junto. Mas nessa hora o que pesa mais é o que a gente se propõe a fazer, é minha profissão, quero estar entre os melhores. Minha esposa entende muito bem, sempre que pode leva o Gustavo aos treinamentos, vai nas competições. A distância diminui, por mais que o contato seja rápido

fonte : sportv.globo.com
Postar um comentário