Translate

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Torcedor do Flamengo, lutador Vitor Belfort pede mudanças na diretoria





Após mais uma derrota no Brasileirão, desta vez para o Cruzeiro, o clima no Flamengo é o pior possível. Se entre jogadores, comissão técnica e diretoria o discurso é o de que o trabalho está sendo bem feito, a paciência dos torcedores chegou ao fim. Nesta segunda-feira, o ex-campeão dos pesos meio-pesados do UFC, Vitor Belfort, foi mais um a pedir mudanças no clube de coração.

- Tenho um carinho especial pelo Flamengo por já ter jogado lá, mas com a bola que o time está jogando hoje fica triste de torcer. A cada jogo é mais deprimente – detonou o lutador, que antes de ingressar no jiu-jítsu foi jogador das categorias de base do Flamengo.

Ao contrário da maioria da torcida, que põe a culpa do baixo rendimento do time sobre o técnico Joel Santana, Belfort vai mais além e vê o Rubro-Negro hoje à mercê dos problemas extracampo. Apesar de se dizer desencantado com o futebol por conta da violência nas arquibancadas, o lutador se uniu aos companheiros de UFC José Aldo e Antônio Pezão, que já haviam manifestado publicamente a insatisfação com o time, e rompeu o silêncio sobre a bagunça que se tornou o Flamengo.

- O que está acontecendo no Flamengo é fruto das escolhas equivocadas de algumas pessoas. Está tudo errado ali, a começar pela liderança. Já passou da hora de mudar alguma coisa – opinou.

Além da atual situação do time, Belfort lamentou a escolha do zagueiro Juan, que, em seu retorno ao Brasil, preferiu ir para o Internacional a voltar a defender o Flamengo. Amigo pessoal do jogador, com quem dividiu a zaga do Nova Geração (antigo nome do CFZ), o lutador desejou sorte ao novo reforço colorado:

- Pena que ele não foi para o Flamengo. O Juan é muito querido e tenho certeza de que acrescentará muito ao futebol brasileiro. Apesar de não estar jogando pelo meu time, torço, antes de tudo, para que ele se dê bem.

Atualmente nos pesos médios, Vitor Belfort está afastado dos octógonos desde o final de maio, quando sofreu uma fratura na mão esquerda durante um treino para a luta contra Wanderlei Silva, que marcaria a final do reality show “The Ultimate Fighter Brasil”. Por conta da lesão, o brasileiro acabou substituído, no UFC 147, em junho, por Rich Franklin. A última luta de Belfort foi a vitória por finalização sobre Anthony Johnson, no UFC 142, em janeiro, no Rio de Janeiro.

Fonte: Jornal Extra
Postar um comentário