Translate

terça-feira, 17 de julho de 2012

Zinho se irrita com repercussão dos fracassos do Fla, critica Juan e é enigmático sobre buscar Riquelme










O bate-boca entre Flamengo e o zagueiro Juan continua e expôs uma ferida que só vai cicatrizar quando o clube conseguir trazer uma grande jogador. Pouco mais de dois meses depois de assumir como diretor de futebol, Zinho se irritou com a repercussão sobre as respostas negativas tanto do defensor quanto do meia Diego (Wolfsburg não quis liberar), e adotou o ditado de que “em boca fechada não entra mosca” para falar sobre contratações.

— Não vou falar. As pessoas ficam falando, aí não acontece e o Flamengo sai como derrotado. Nos outros clubes tentam, não conseguem, mas como não vazou, fica por isso mesmo — desabafou o dirigente, que sequer acompanhou o treino no Ninho do Urubu para se reunir na Gávea com a direção.

Na pauta, a definição dos últimos passos possíveis na semana que a janela de transferências internacionais se fecha. Entre os assuntos, o nome de Riquelme segue rondando o clube, mas Zinho é enigmático.

— É um bom jogador, mas a princípio não vou atrás de ninguém. A princípio – despistou.

As declarações ensaboadas de Zinho, que indicam mudança na linha de conduta rubro-negra para buscar reforços, aconteceram depois que Juan publicamente.

— A sensação que eu tinha todas as vezes que conversava com algum representante do clube é que o Flamengo sempre foi prioridade para mim, mas eu nunca fui prioridade para o Flamengo — disse o zagueiro, do Internacional, sendo contra-atacado. — Não vou discutir para a galera. Quero a verdade para a torcida do Flamengo. Não quero saber de conversa fiada. Acho demais projeto de marketing ( para zagueiro, de 33 anos). Não fica querendo valorizar — disse Zinho, subindo o tom.

Fonte: Jornal Extra
Postar um comentário