Translate

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Eduardo Bandeira de Mello toma posse e prega 'conduta responsável'

Patricia Amorim entrega o comando do Flamengo para a nova diretoria, que terá o desafio de conduzir o clube no próximo triênio


Por Richard SouzaRio de Janeiro




Nesta quinta-feira, a Gávea viveu um dia que marca o início de uma nova era, agora sob o comando do presidente Eduardo Bandeira de Mello, que tomou posse para substituir Patricia Amorim, a comandante nos últimos três anos. A nova diretoria começa efetivamente a trabalhar a partir do dia 2 de janeiro. Patricia esteve presente na solenidade, realizada no Salão Nobre, para passar o bastão. Além deles, compuseram a mesa o novo vice geral, Walter D'Agostino e o presidente e vice do Conselho Deliberativo, Delair Dumbrosck e Rodrigo Dunshee de Abranches.


Patricia Amorim passa o bastão para Eduardo Bandeira de Mello (Foto: Marcelo Carnaval / Ag. O Globo)

Em seu discurso de posse, Eduardo Bandeira de Mello se emocionou ao agradecer aos familiares e companheiros que ajudaram em sua eleição.

- Estou muito feliz, emocionado de estar aqui tomando posse como presidente do Flamengo. - Nosso grande desafio é transformar a campanha vitoriosa em administração vitoriosa, com muito profissionalismo, dedicação e trabalho. Não podemos decepcionar essa massa. Temos que retribuir o carinho com vitórias dentro do campo e fora dele. Agora que começa a parte que vai nos chamar mais para a responsabilidade. Fora de campo começa o nosso principal desafio. Se dentro de campo nós sofremos com o time, fora de campo a situação é mais preocupante. Hoje o Flamengo tem a justa fama de clube mau pagador, não tem transparência, não tem qualidade na governança, chega a ser irresponsável no papel de contribuinte. Temos penhoras motivadas por não pagamentos. É uma situação que não podemos permitir. Como vamos poder cobrar dos nossos atletas conduta responsável se não damos a contrapartida? Nós estamos assumindo o Flamengo agora, adoramos o futebol, temos compromisso com esportes olímpicos e com o bem estar do sócio do Flamengo. Não vamos descansar enquanto não conseguimos equacionar esse passivo que não é só financeiro. É ético. É moral - discursou e recebeu muitos aplausos.


Nas eleições realizadas no dia 3 de dezembro, Eduardo Bandeira de Mello teve larga vantagem em relação a Patricia Amorim: 1.414 votos, contra 914. Ele teve a candidatura confirmada apenas no dia 9 de novembro. O empresário de 59 anos, formado em administração de empresas, assumiu o lugar que era de Wallim Vasconcellos, que foi impugnado (o candidato não possuía cinco anos de vida associativa no clube). O novo presidente tem carreira de 25 anos como executivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e é sócio do Flamengo há 34 anos e fez parte do Conselho de Administração entre 2007 e 2009.

Depois de o novo presidente assinar o documento de posse, Patricia Amorim também discursou e, igualmente emocionada, deu boa sorte a Eduardo Bandeira de Mello. Ela também lhe deu de presente um relógio de comemoração dos 30 anos do título mundial do Flamengo.

- Esse é o momento da passagem, procuramos fazer o menos traumática e mais transparente possível. Recebam os votos de boa sorte, sucesso, determinação. Foi um desafio grande, precisa-se de muita coragem e confiança. Temos a confiança que tudo vai dar certo. Me coloco à disposição para tudo que for preciso. Agradeço por minha família não ter desistido de mim. Agradeço ao Flamengo por existir na minha vida. Procurei fazer o melhor, desculpem os erros e que os acertos sejam verificados. Cheguei ao fim desses três anos, não desisti, não é fácil. Agradeço por cada minuto aqui. Dedico o último dia a minha família, que pretendo reconquistar novamente - disse Patricia Amorim.

Eduardo Bandeira de Mello durante sua posse
(Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

A diretoria eleita do Flamengo deve iniciar em janeiro uma minuciosa auditoria nas finanças rubro-negras. A intenção é saber a real situação em que o clube se encontra para que se possa fazer um planejamento preciso de reestruturação. Um time de executivos que compôs a chapa vencedora nas urnas servirá como base de apoio para Eduardo Bandeira.

Zico, uma das principais bandeiras da chapa azul, liderada por Mello, não esteve presente no evento, já que nesta quinta ele organizou o tradicional "Jogo das Estrelas", em São Paulo. O Galinho não tem um cargo na nova diretoria, mas será membro de um conselho gestor que irá ditar os rumos do Rubro-Negro.

Confira como será formada a nova diretoria do Flamengo:



Presidente: Eduardo Bandeira de Mello
Vice de futebol: Wallim Vasconcellos
Vice de marketing: Luiz Eduardo Baptista, o "Bap"
Vice de relações externas: Flávio Godinho
Vice de patrimônio: Alexandre Wrobel
Vice de planejamento: Rodolfo Landim
Vice de Finanças: Rodrigo Tostes
Vice de Remo: José Maria Sobrinho
Secretaria Geral: Rafael Strauch
Administração e Tecnologia: Cláudio Pracownik
Comunicação: Gustavo Oliveira
Olímpicos: Alexandre Póvoa
Jurídico e procuradoria geral: Flávio Willeman
Coordenação da dívida: Carlos Langoni



fonte link


siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário