Translate

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Flávio Godinho será o homem forte do futebol do Flamengo

Executivo terá a palavra final no departamento na parte estratégica, mas dará autonomia a novo diretor para tocar o dia a dia


Por Vicente SedaRio de Janeiro


Vencida a eleição, o grupo que antes formava a Chapa Azul emenda sucessivas reuniões para consolidar a nova gestão do Flamengo. Alguns nomes ainda não anunciados oficialmente estão escolhidos. Flávio Godinho, executivo da empresa EBX, será o gestor do futebol e terá a palavra final no departamento, acima do diretor executivo - que ainda não foi escolhido e terá liberdade para tocar o dia a dia do setor. Para esta vaga remunerada, por falta de experiência na função, Petkovic e Fábio Luciano têm poucas chances. Os nomes de Felipe Ximenes, atualmente no Coritiba, e do ex-presidente do Inter Fernando Carvalho surgiram com força, mas o segundo já descartou qualquer possibilidade. Ximenes está, por ora, no topo da lista.

- Tenho uma ligação com o Inter. Fico honrado por estar sendo especulado, mas não fui convidado e essa não é a minha profissão. Sou advogado, atuo no esporte, e não diretor executivo. Não existe essa possibilidade - afirmou Carvalho ao GLOBOESPORTE.COM.

Flavio Godinho, do Grupo EBX, será o homem forte do futebol do Fla (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com)

Interpelado durante o Footecon, evento de futebol organizado pelo coordenador técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, Ximenes não negou que poderá assumir o cargo no Flamengo. Limitou-se a dizer que não pretende falar sobre o assunto no momento. Godinho, como explicou um dos caciques do grupo vencedor da eleição no dia 3 de dezembro, não ficará na "primeira trincheira". Fará o elo político entre os administradores remunerados e a diretoria, além da coordenação estratégica e de investimentos.

O novo diretor executivo responderia diretamente a Godinho e teria total autonomia para tocar o dia a dia do departamento de futebol, o que indica que Zinho, se permanecer no clube, funcionaria como uma espécie de auxiliar. A permanência de Zinho e do técnico Dorival Júnior, que tem contrato até o fim de 2013, depende da aprovação do novo profissional a ser contratado, como informou a assessoria do novo presidente rubro-negro, que deverá tomar posse no início de janeiro. Inicialmente, a cúpula da nova diretoria demonstra simpatia pelo trabalho de ambos, mas quer deixar a decisão a cargo do novo profissional.
Felipe Ximenes esteve no Footecon
(Foto: Gustavo Rotstein / Globoesporte.com)

O grupo de Bandeira de Mello também se movimenta na esfera política, que tem como ponto alto a eleição para a presidência do Conselho Deliberativo, órgão responsável por aprovar contratos, contas e tomar as decisões mais importantes para o clube. Os novos mandatários escolhem entre dois nomes para apoiar no pleito marcado para o dia 15 de dezembro: Delair Dumbrosk e Michel Assef. O atual presidente, o desembargador Sylvio Capanema, poderá tentar a reeleição. Lysias Itapicurú, Marcos Braz e Leonardo Ribeiro são outros nomes que poderão concorrer - apenas o primeiro confirmou oficialmente.

Adalberto Ribeiro, ex-vice jurídico da gestão Marcio Braga, pode voltar ao cargo, mas também está cotado para assumir o Conselho de Administração. Por isso, ainda não está decidida qual posição ocupará, mas dificilmente não fará parte da nova gestão.




fonte link


siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário