Translate

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

De olho em 2013, staff de Bandeira de Mello recebe planos de atual diretor. Nova cúpula tem preferência por dois nomes para o futebol e pode ter impasse com a Adidas

Eduardo Mendes e Roberto Murad - 06/12/2012 - 07:02 Rio de Janeiro (RJ)

Dorival Júnior e Zinho deverão seguir no Flamengo em 2013 (Foto: Paulo Sérgio)

Os telefonemas de Eduardo Bandeira de Mello e do staff dele para Zinho e Dorival Júnior nos últimos dias não serviram apenas para conversar com o dirigente e o técnico sobre 2013, mas também para avançar no planejamento para próxima da temporada.

Flávio Godinho, que deverá ser o vice de futebol, foi quem tomou à frente dos contatos. Ele recebeu todas as informações levantadas por Zinho e Dorival sobre o atual grupo e quais eram os planos, até antes da eleição, para o ano que vem.

A nova cúpula de futebol do Flamengo teve acesso às sete operações que foram iniciadas por Zinho para reforçar o elenco. Desse total, entre quatro a cinco reforços seriam para assumir a condição de titular. Os nomes, agora, serão avaliados pela direção.

As conversas com os jogadores pretendidos não estão avançadas. Zinho e Dorival Júnior trabalham desde novembro com essas possibilidades e os contatos prévios realizados pelo diretor foram para avaliar a situação desses atletas e saber a viabilidade de uma possível transação para 2013.

Paralelamente, o entorno de Bandeira de Mello trabalha para contratar um jogador renomado, mas não confirma nomes. No dia da eleição, integrantes da Chapa Azul que ocuparão algum cargo na nova diretoria foram perguntados sobre a chance de Kaká ser o astro, mas a resposta deles foi evasiva.

– Eu quero uns dez reforços de peso para o Flamengo, mas não vamos antecipar nomes e incorrer no mesmo erro da (antiga) diretoria. Só vamos anunciar qualquer nome quando a operação estiver finalizada – disse, na segunda-feira, Luiz Eduardo Baptista, que será o vice de marketing do Rubro-Negro.

Ximenes e Maluf têm preferência

O novo presidente do Flamengo quer definir até semana que vem, quem será o responsável pelo futebol do Flamengo em 2013. Da lista com quatro nomes avaliados, dois têm a preferência: Felipe Ximenes, do Coritiba, e Eduardo Maluf, do Atlético-MG, polarizam a disputa.


O diretor do Coxa, apesar de ser receptivo ao convite, tem uma relação estreita com o presidente do clube paranaense. Tanto que o vínculo dele não tem prazo para encerrar.


– Qualquer profissional é muito pequeno em relação ao Flamengo. Mas trabalho no Coritiba, tenho orgulho por estar lá. Acho que não seria ético ficar falando desse assunto. Meu contrato com Coritiba tem data de início, mas não tem data final – disse.


O dirigente atleticano, por sua vez, aguarda por uma reunião com o presidente do Galo, Alexandre Kalil, prevista para acontecer nesta quinta-feira, para decidir o futuro.


Com o contrato se encerrando no fim desta temporada, Eduardo Maluf ainda não acertou bases para uma eventual renovação. O mandatário alvinegro retornou quarta-feira à noite de Buenos Aires e só a partir desta quinta definirá a situação do dirigente.


Maluf foi sondado duas vezes durante a gestão de Patricia Amorim para ser o executivo de futebol do Flamengo.

Impasse com a Adidas

A estratégia de vender cotas dos espaços da camisa do Flamengo proposta pela Chapa Azul esbarra no interesse da Adidas de permitir até dois patrocinadores.


Apesar de o contrato precisar ser votado no Conselho Deliberativo ainda este ano, essa questão terá de ser revista entre as partes.


A multinacional determinou que a marca do Unicef continuará no uniforme. Restariam para ser comercializados, então, o espaço para o patrocinador master e uma outra propriedade a ser definida pelo próprio Flamengo.


Além dessa imposição, a Adidas não gostaria que houvesse um revezamento entre as marcas no espaço nobre do mercado para não prejudicar a linha de produção.


A empresa considera que por ter de confeccionar as camisas para atender o mercado mundial, o revezamento dos patrocinadores e a consequente mudança do slogan no uniforme poderiam prejudicar o abastecimento das lojas.


O Banco BMG não deve renovar o contrato com o Flamengo.



fonte link




siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário