Translate

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A quatro dias da estreia no Carioca, Flamengo ainda não fez coletivos

Time que enfrentará Quissamã, no Engenhão, é uma incógnita. Reforços contratados na semana passada estão fora do primeiro jogo



LANCEPRESS! - 15/01/2013 - 07:02 Rio de Janeiro (RJ)

Dorival Junior comandou treinos técnicos até o momento (Foto: Paulo Sergio)

– O professor que sabe de tudo. Se ele não quer jogo-treino, eu tenho de estar com ele.

Essa foi a frase dita por Amaral, em meio a risos e um certo constrangimento, ao ser questionado, na segunda-feira, se o Flamengo já deveria, ao menos, ter feito um coletivo no momento em que faltam quatro dias para a estreia no Campeonato Carioca. Afinal, desde a apresentação do grupo, no dia 3 de janeiro, formação alguma de equipe foi esboçada, em campo, pelo técnico Dorival Júnior.

Por ora, também não há previsão de jogo-treino marcado para esta semana, diferentemente dos outros rivais cariocas, que já fizeram testes durante a pré-temporada.

A indefinição sobre o time que enfrentará o Quissamã, sábado, no Engenhão, está inserida no contexto da preparação do Flamengo. Com um elenco limitado numericamente e com carências em posições fundamentais, como meio de campo e ataque, o treinador teve de recorrer até mesmo a jogadores da base.

No início dos trabalhos, há 11 dias, 25 rubro-negros apareceram no Ninho do Urubu. Com as contratações de Elias, João Paulo e Gabriel, as saídas de Welinton e Vagner Love e as incorporações de Fernando e Rafinha, da base, são 28. Ainda faltam Samir, Mattheus e Adryan que estão com a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-20.


Dorival Júnior disse na semana passada que a prioridade ainda estava voltada aos treinos físicos e técnicos, mas que os coletivos deveriam acontecer já esta semana. Na manhã de ontem, quando o grupo se apresentou depois da folga de domingo, o grupo fez um treino físico e, no período da tarde, em função da forte chuva que caiu sobre Vargem Grande, os jogadores ficaram só na academia.


Em função das poucas mudanças que aconteceram no elenco, o comandante rubro-negro ainda pode usar a base que terminou 2012, especialmente na defesa.


Neste momento, o Flamengo segue ainda em busca do camisa 10 e, agora, em função da saída de Vagner Love, passa a ter carências no ataque, que conta apenas com três jogadores. Não há certeza, por parte da diretoria que mais reforços chegarão para o início do Carioca.




fonte link




siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário