Translate

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Diagnóstico da saúde financeira do Fla será conhecido em três meses

Empresa contratada para fazer a auditoria das finanças do clube apresentará o resultado da análise em 90 dias


Por Janir Júnior e Richard SouzaRio de Janeiro



A nova gestão do Flamengo terá em mãos dentro de 90 dias o resultado da auditoria contratada para desvendar o caos financeiro do clube. A empresa Ernst & Young foi contratada e será a responsável por traçar um diagnóstico da real condição dos cofres rubro-negros. O novo vice-presidente de finanças, Rodrigo Tostes, só deverá se pronunciar sobre a complicada situação depois de ter em mãos o parecer da análise minuciosa e independente.

Nas próximas semanas, a nova diretoria começará a enviar notificações de aviso prévio de demissão em movimento para enxugar o quadro de funcionários do clube, hoje com cerca de 700 pessoas. O primeiro corte deverá ficar entre 120 e 150 funcionários, mas o número deverá crescer ao longo do ano, chegando a algo entre 250 e 300 demissões. O corte de despesas começou a ser desenhado na primeira reunião envolvendo todos os novos vice-presidentes, no dia 18 de dezembro, na qual foram passados os orçamentos para cada área do clube.

Os cortes devem seguir a partir da conclusão do trabalho de auditoria externa. Por ora, sem esse relatório, a diretoria trabalha com estimativas pessimistas e tenta identificar áreas com excesso de gastos.

Com os adiantamentos e as luvas do contrato de transmissão de jogos feitos pela ex-presidente Patricia Amorim, o Flamengo já comprometeu mais de 90% dos seus recursos dessa natureza, restando cerca de R$ 8 milhões dessa verba para 2013.

Na semana passada, o Conselho Fiscal emitiu um parecer sobre as contas de 2011 ao Conselho Deliberativo. A aprovação foi recomendada apenas mediante a reclassificação de algumas contas, principalmente adiantamentos. No exercício de 2010, os dados foram aprovados com ressalvas. Os números de 2012 ainda estão em aberto, mas houve problemas no primeiro semestre, quando a diretoria não emitiu nenhum dos balancetes trimestrais e teve de ser feito, por ordem do Conselho Fiscal, um balanço semestral extraordinário para que os conselheiros pudessem verificar as contas.

O Flamengo teve R$ 27 milhões penhorados pela Justiça nos últimos meses por conta de execuções de antigas dívidas com a União, como recolhimento de imposto de renda e contribuição previdenciária do período 2007-08-09. O clube começa a liberar algumas verbas para quitar débitos. Nesta quarta-feira, a diretoria pagou o salário de dezembro dos funcionários e depositou o salário de novembro dos jogadores. Os atletas ainda esperam o pagamento de 50% do 13º e férias.



fonte link




siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário