Translate

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Dorival Júnior faz alerta aos garotos do Flamengo e combate oba-oba




Antes do clássico com o Vasco, técnico tem conversa com os garotos Rafinha e Nixon


Por Alexandre Lozetti e Richard SouzaRio de Janeiro



Rafinha durante treino do Flamengo na véspera do
clássico (Foto: Maurício Val/VIPCOMM )

Às vésperas do clássico com o Vasco,Dorival Júnior dedicou parte de sua atenção a Rafinha e Nixon. Titulares do Flamengo nas três primeiras rodadas da Taça Guanabara, os atacantes estão escalados para a partida desta quinta-feira, o primeiro grande teste da equipe na temporada. Rafinha, de 19 anos, enfrentará o rival pela primeira vez como profissional. Nixon, de 20, participou do empate por 1 a 1 na penúltima rodada do Brasileirão do ano passado.

A maior preocupação de Dorival é manter os jovens com os pés fincados no chão. Rafinha foi o destaque da vitória por 1 a 0 sobre o Volta Redonda, domingo passado. No dia seguinte, foi elogiado por torcedores e imprensa. Escalado para a entrevista coletiva junto com Hernane, autor do gol sobre o Voltaço, dividiu o centro das atenções.

- Esse cuidado não é só por ser um clássico, eles jogaram clássicos na base, mas principalmente pela postura que tenham. Começa a se falar de um ou de outro, é natural que acabe tendo um desequilíbrio. Meu alerta é nesse sentido. É natural que de repente, de um momento para o outro, um atleta chame a atenção, os focos se voltem para ele, e ele se esqueça do principal. Às vezes o profissional se envolve com o oba-oba. Com garoto até de maneira mais contundente. No futebol você tem que comprovar a cada meio e fim de semana. O que passou, passou. Agora serão avaliados novamente – disse.

Dorival conta que pediu tranquilidade aos mais jovens, mas disse que não pode tirar o peso do clássico.


Além de Rafinha, o lateral-esquerdo João Paulo e o volante Elias vão estrear no clássico. Para o treinador rubro-negro, que já trabalhou no Cruz-Maltino, um jogo importante, mas que não pode ser considerado decisivo. - Coloquei que eles tentem buscar equilíbrio. Muitos jogaram na base, do Flamengo e do Vasco. É natural que já tenham a ideia do que represente. Os que estão chegando vão conhecer. O profissional tem de estar preparado para um jogo como esse.

- Eu acho que tem o mesmo peso, mesmo significado. Um clássico que tem um detalhe especial. Todos que disputam sabem. Acho que as equipes se equivalem. É natural que seja um detalhe a mais, mas não será decisivo na definção de uma das vagas. No fim tem o peso de um jogo como qualquer outro. Naturalmente que tem a história e não podemos ignorar e deixá-la de lado.

Vasco e Flamengo se enfrentam às 19h30m (de Brasília), no Engenhão.



Fonte  link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário