Translate

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Nova gestão encaminha acerto por patrocínio no valor de R$ 15 milhões





Contrato com a Peugeout irá a votação na próxima terça-feira no Fla.
Em caso de aprovação, marca será estampada em breve no uniforme


Por Janir Júnior e Richard Souza Rio de Janeiro


O Flamengo está muito próximo do acerto com o primeiro patrocínio da nova gestão. Na terça-feira, será votada no Conselho do clube a proposta da Peugeout de cerca de R$ 15 milhões para, a princípio, ocupar o espaço de patrocinador master. Na votação, será apresentada uma camisa para mostrar aos conselheiros como o logotipo da montadora francesa será estampado. O encaminhamento do acordo foi anunciado na reunião dos executivos rubro-negros realizada na noite da última terça-feira, na sede da Gávea. Sendo aprovado, a marca da montadora francesa já deve figurar no uniforme no jogo contra o Volta Redonda, no dia 27.

No planejamento elaborado pelo novo vice de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, há três cotas disponíveis a R$ 15 milhões. Os patrocinadores passarão por um revezamento quadrimestral de exposição da marca em três locais diferentes do uniforme: ombro, peito e manga. A meta é alcançar pelo menos R$ 45 milhões por temporada. O blog Primeira Mão revelou um dia depois da eleição do presidente Eduardo Bandeira de Mello que a Peugeout estava engatilhada para ser uma das patrocinadoras, assim como a rede de postos de combustíveis Ale, que patrocinou o time em 2009, no ano da conquista do hexacampeonato brasileiro. O acerto foi noticiado nesta quinta-feira pelo colunista Ancelmo Gois, de O Globo.

A marca da montadora francesa seria estampada como patrocinador master num primeiro momento, já que os contratos com a Cosan Combustíveis e Lubrificantes S.A. (Esso Brasileira de Petróleo Ltda) e com o Banco BMG vão chegar ao fim nos dias 6 e 12, respectivamente. A Cosan exibe a Marca Mobil na barra traseira da camisa e na parte traseira do calção desde fevereiro do ano passado. Pelo acerto por um ano, o Rubro-Negro recebeu R$ 5 milhões, sendo R$ 1 milhão no ato da assinatura do vínculo. Já o acordo com o BMG, que exibe sua marca nas mangas do uniforme, rendia ao clube R$ 9 milhões. Deste valor, R$ 8,5 milhões eram destinados ao futebol e R$ 500 mil ao basquete.

Na gestão de Patricia Amorim, o marketing foi um departamento deficitário e, agora, será o carro-chefe da nova direção. Antigos funcionários foram demitidos, Bap acompanha o setor de perto e trata das negociações, além de executivos que assumiram a pasta e já estão próximos do primeiro acerto.


Fonte link




siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário