Translate

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Porta-voz de Patricia revela salário de Vagner Love e nega atraso com CSKA




Ex-vice de relações externas, Walter Oaquim divulga nota sobre questões financeiras do Flamengo


Por GLOBOESPORTE.COMRio de Janeiro


Walter Oaquim defende a gestão de Patricia
(Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Vice-presidente de relações externas da ex-presidente do Flamengo Patricia Amorim e principal porta-voz da gestão passada, Walter Oaquim divulgou uma nota na tarde desta quinta-feira em que explica e contesta algumas informações que estão sendo divulgadas pela imprensa sobre as condições financeiras do clube. No texto, Oaquim revela o valor do salário do atacante Vagner Love, que voltou ao CSKA na última semana, e nega o atraso no pagamento ao CSKA pela contratação do jogador, motivos apontados pela gestão de Eduardo Bandeira de Mello para abrir mão do Artilheiro do Amor.

- Em relação a Vagner Love, ao contrário do que foi anunciado (R$1 milhão de salários), não é verdadeiro, e sim 600 mil de salários e direito de imagem. Os 6 milhões de euros restantes para pagamento dos direitos econômicos do jogador não estavam vencidos. O prazo de pagamento era de 3 anos (2 milhões de euros por ano) - diz o texto.

Oaquim diz ainda que as penhoras sofridas pelo clube no fim do ano passado ocorreram por conta de pendências deixadas pela gestão de Márcio Braga. O ex-vice-presidente também cita que os contratos de transmissão de televisão e com a nova fornecedora de material esportivo, a Adidas, turbinaram a receita do Rubro-Negro.

Confira a íntrega da nota:

1- No último trimestre de 2012, o Flamengo teve 20 milhões de reais penhorados para pagar o imposto de renda de 2007-2008-2009 (gestão anterior) , que eram destinados ao pagamento de salários e outros débitos.

2- Parar sanar a dificuldade inesperada, a diretoria solicitou ao Conselho de Administração a antecipação de 27 milhões de reais, de acordo com o Estatuto do clube. Só foram utilizados 17 milhões, sendo mais 7 milhões penhorados para pagamento de dívidas com o INSS. Com os 17 milhões liberados, pagamos os salários de novembro dos funcionários, de outubro dos jogadores e outros débitos.

3- Ao aprovarmos o contrato da ADIDAS, possibilitamos que a nova Diretoria possa receber quase 40 milhões de reais, no início de 2013, para atender necessidades reais.

4- A administração da Patricia Amorim, tanto criticada, recebeu um contrato de televisão de 45 milhões e passou para 100 milhões anuais e um contrato de fornecimento de material esportivo de 17 milhões (Olympikus) e passou para 40 milhões anuais (ADIDAS).

5- Em 01-01-2010, recebemos o clube com um total de receitas de TV e de material esportivo de 62 milhões de reais, e estamos entregando as receitas em 2013 no valor de 140 MILHÕES ANUAIS.

6- A afirmação de que grande parte da receita de TV de 2013 foi antecipada ou está comprometida (INSS, TRT, penhoras) é verdadeira, porém não foi utilizada para pagamentos de dívidas da gestão PA, mas sim de diretorias anteriores. Foram pagos 136 MILHÕES DE REAIS.

7- É bom lembrar que ao lado das dificuldades iniciais da nova diretoria, ela poderá, com seus executivos vitoriosos em outras atividades, planejar um pagamento das dívidas a longo prazo. Hoje o Flamengo possui um contrato de televisão de aproximadamente de 800 MILHÕES E COM A ADIDAS DE 400 MILHÕES DE REAIS.

8- Em relação a Vagner Love, ao contrário do que foi anunciado (R$1 milhão de salários), não é verdadeiro, e sim 600 mil de salários e direito de imagem. Os 6 milhões de euros restantes para pagamento dos direitos econômicos do jogador não estavam vencidos. O prazo de pagamento era de 3 anos (2 milhões de euros por ano).



Fonte link





 siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário