Translate

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Sem classificação de quase R$ 40 milhões, contas de 2011 do Flamengo são reprovadas



Por Pedro Henrique Torre para o ESPN.com.br



Agência Estado

Patricia Amorim será chamada para prestar esclarecimentos

Em reunião na noite desta terça-feira, o Conselho Deliberativo do Flamengo reprovou as contas de 2011 do clube devido à falta de classificação de um montante de cerca de R$ 40 milhões. Diante disso, o presidente do Conselho Deliberativo, Delair Dumbrosck, vai instaurar uma comissão de inquérito para apurar as falhas apresentadas no balanço fiscal. Ex-dirigentes do clube, como a ex-presidente Patricia Amorim e o ex-vice de finanças, Michel Levy, serão chamados para prestar esclarecimentos.


De acordo com o estatuto do clube, as contas de 2011 deveriam ter sido apreciadas até abril do ano seguinte. Por falta de comprovação de documentos, o prazo foi adiado para ser primeiro avaliado pelo Conselho Fiscal do clube. Na ocasião, o então contador do Flamengo, Rogério Tosca da Encarnação, garante que pediu demissão do cargo por não encontrar documentos que comprovassem o adiantamento de cerca de R$ 7 milhões. Agora, o buraco parece ser maior. Segundo Dumbrosck, há despesas de quase R$ 40 milhões sem classificação. Na reunião, a empresa Ernst & Young, que realiza auditoria nas contas do clube, emitiu uma nota informando que ainda não houve tempo hábil para fazer a verificação referente aos temas que levaram à rejeição das contas.


"O balanço já tinha sido considerado pelo Conselho Fiscal com necessidade de retificações. Neste balanço há despesas a classificar de R$ 32 milhões. Não pode. Se o contador não classificou foi porque ele achou que não recebeu informação ou achou que a despesa não é pertinente. A outra é que houve um adiantamento a terceiros no valor de R$ 7 milhões. Adiantamentos provenientes de quê? Adiantamento de algum funcionário que não prestou conta. Então são números que precisam ser auditados. O caixa apresentava um saldo no balanço de R$ 1,73 milhão. O clube estava com funcionário para pagar, contas vencidas e estava com isso no caixa? É um número que tem de ser auditado. A outra é um valor de cartão de crédito corporativo que tem R$ 437 mil para serem apreciados", explicou Delair Dumbrosck.



Em dezembro, as contas de 2011 foram analisadas pelo Conselho Fiscal, que recomendou a aprovação com ressalvas. Na ocasião, o presidente do órgão, Leonardo Ribeiro, o Capitão Léo, garantiu que os documentos referentes aos R$ 7 milhões de adiantamentos haviam aparecido e acusou o ex-contador do clube, Rogério Tosca da Encarnação, de ser "inoperante". Rogério rebateu, explicando seu dia a dia no clube e o porquê de sua saída. Ribeiro admitiu que cerca de R$ 300 mil do cartão corporativo estavam sem comprovação. Presidente do Conselho Deliberativo, Delair Dumbrosck garantiu que Patricia Amorim, Michel Levy e Rogério Tosca da Encarnação serão, sim, chamados a explicar os fatos à comissão de inquérito.


"(Patricia e Levy) Vão ser chamados e o contador vai ser chamado para explicar porque ele é o responsável. Ele que assinou o balanço. Então ele vai ser chamado para dar explicações. Vamos contratar uma auditoria para apurar estas contas, não sei nem se será a mesma que já faz um trabalho no clube. Veremos se será ratificado que os números são contraditórios ou haverá uma reclassificação", afirmou Delair Dumbrosck.


Sócio-Torcedor


Se as contas foram rejeitadas, o novo plano de Sócio-Torcedor elaborado pelo clube foi aprovado. O Flamengo rescindiu o antigo acordo que tinha com a Golden Goal, empresa responsável por gerenciar este projeto, renovado na gestão de Patricia Amorim até 2017, por considerá-lo prejudicial. Um novo acordo, válido até 2014, foi acertado com a mesma empresa. Mas, ao contrário do contrato anterior, desta vez a maior parte da fatia das arrecadações com o Sócio-Torcedor será do Flamengo (80%), enquanto a Golden Goal ficará com o restante (20%).


Ídolo do clube, Zico será garoto-propaganda nesta ação. Caso não haja um numero mínimo de novos sócios em curto prazo, o Flamengo terá o direiro de rescindir o vínculo com a Golden Goal. Estão previstas sete categorias de plano, com o mais barato a R$ 39,90. Domingo, dia 3 de março, aniversário de 60 anos de Zico, o projeto terá sue pontapé inicial, com o cadastramento de torcedores do clube.

Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário