Translate

terça-feira, 24 de julho de 2012

Entrevista: Dorival Júnior: ‘Se acertar com o Flamengo, já vou para o banco na quinta-feira’


Entrevista: Dorival Júnior: ‘Se acertar com o Flamengo, já vou para o banco na quinta-feira’
Dorival Júnior já não esconde: foi o escolhido para a vaga de Joel Santana. O ex-técnico do Internacional recebeu um telefonema de Zinho, diretor de futebol do Flamengo, às 23h30 de segunda-feira, após uma rotineira ida ao dentista.

Com viagem programada para Florianópolis, Dorival atrasou-se na entrega das chaves do apartamento, e, já com as malas no carro, prepara-se para pegar cinco horas de estrada de Porto Alegre rumo à capital catarinense. Se houver tempo, viajará para o Rio em seguida. Caso contrário, o encontro com Zinho será somente na quarta-feira.

Dorival não tem mais tempo a perder: se acertar, comandará o Flamengo na quinta-feira, contra a Portuguesa, a partir das 21h, no Engenhão.

- Como estão as negociações com o Flamengo?

- Zinho me ligou ontem (segunda-feira) à noite, por volta das 23h30. Estou com a bagagem dentro do carro, saindo de Porto Alegre para Florianópolis. Se chegar em Florianópolis em condição de ir ao Rio conversar com o Zinho, pode até ser que eu pegue o avião. Mas acho que não dá tempo. Talvez, fique pra amanhã.

- Vocês ainda não chegaram a um acordo?

- Não foi conversado nada. Nem tenho proposta salarial, nem tempo de contrato ainda. Tudo o que você ouvir fora isso que estou dizendo é mentira. Zinho apenas me ligou e perguntou se eu tinha o interesse de treinar o Flamengo. Perguntou quando eu poderia estar no Rio. Eu falei que não sabia se conseguiria viajar na terça.

- O que te prende até agora em Porto Alegre? Teu filho e auxiliar (Lucas Silvestre) já está a caminho de Florianópolis…

- Tenho que terminar a rescisão, entregar as chaves do apartamento, coisas normais que qualquer ser humano faz. E, obrigatoriamente, preciso ir a Florianópolis. Por isso, não sei se consigo ir ao Rio…

- Obtivemos na segunda-feira a informação de que você já tinha rescindido…

- Deixei tudo muito bem encaminhado. Fiquei de finalizar a documentação hoje (terça).

- Comenta-se que você e sua comissão técnica custariam R$ 800 mil ao Flamengo. É verdade?

- Para, para, para (irritado)!!! Nem conversei ainda com o Zinho. Não tem essa de valor ou tempo de contrato.

- Está ansioso pelo desfecho da negociação e a possibilidade de treinar o Flamengo?

- Não trabalho assim. Mantenho os pés no chão e deixo que as coisas aconteçam. Não forço nenhuma situação. É sentar e conversar. Não crio expectativa.

- Ficou feliz com o convite do Flamengo?

- Ah, sim. Fiquei contente. Bastante contente.

- Se você acertar com o Flamengo, poderá trabalhar imediatamente ou precisará de um tempo?

- Cheguei ao Atlético-MG às 21h de um sábado, e, no domingo, já estava no banco de reservas. O time jogava contra o Grêmio.

- O Flamengo já tem jogo na quinta-feira, contra a Portuguesa. Você dirigiria o time?

- Isso para mim não é problema. Se acertar, vou para o banco de reservas, com certeza.

- Tem acompanhado os jogos do Flamengo?

- Não quero falar mais do Flamengo. É muito difícil falar em hipótese. Até agora, o que aconteceu foi uma ligação do Zinho. Ele disse: ‘Júnior, você teria interesse em vir?’ Eu disse: ‘Tenho. É claro que tenho’.

Fonte: Jornal Extra
Postar um comentário