Translate

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Interino aposta na base e afirma que Fla será mais ofensivo nesta quinta







Jaime de Almeida saca Renato e coloca sobre os jovens Adryan e Matheus a responsabilidade de ajudar Vagner Love a encerrar seu jejum

Jaime de Almeida provavelmente terá poucos dias à frente do Flamengo, mas procurou fazer nesse curto período o que vinha sendo cobrado de Joel Santana. Ele prometeu um time mais ofensivo nesta quinta-feira, contra a Portuguesa, no Engenhão, apostando no entrosamento da dupla Adryan e Matheus. Eles serão responsáveis por servir Vagner Love, ávido por encerrar o jejum de gols que já dura seis jogos. O interino fez questão de elogiar a postura do experiente Renato Abreu, que deixa o time titular em função da aposta na habilidade dos garotos da base.

O técnico deseja um Flamengo mais dinâmico. Afirmou que conversou com Renato e ressaltou o respeito demonstrado pelo jogador. Bateu papo também com Ibson, de quem deseja uma movimentação mais constante na distribuição do jogo. Para tomar essas decisões, Jaime usou a vivência no clube que o levou a acompanhar com frequência os treinos e jogos dos juniores.

- O Flamengo necessita muito de uma grande vitória. Procurei colocar o time um pouco mais ofensivo, usando o Matheus que tem uma boa finalização, muito bom passe. Acompanho muito os juniores do Flamengo desde que cheguei aqui (em outubro de 2010), conheço bem a garotada, e vi muitos jogos do Matheus com o Adryan. Acho interessante. Conversei com o Renato a respeito dessa opção. Com o Ibson também, para ficar um pouco mais dinâmico. Não tem essa questão de titularidade. Acho que o Flamengo entrará bem com essa formação.

A maior preocupação de Jaime neste momento é não deixar com que os jogadores se sintam inseguros com a situação que o clube atravessa.

- O que a gente procura é que nesse intervalo os atletas não se sintam perdidos. Entra um sai outro e nesse vácuo entra um para resolver no momento. Tenho felicidade pelo respeito que eles têm por mim. O próprio Renato foi muito digno. Mas é complicado, o grupo fica meio assim, quem vem, quem não vem. Na outra vez só coloquei o time em campo, não teve nem treino. Esse deu tempo de conversar, falar da parte tática, técnica. Estou esperançoso que o Flamengo faça uma grande partida. O grupo está querendo, isso que me dá uma tranquilidade.

Fonte: Globo Esporte.com
Postar um comentário