Translate

sábado, 21 de julho de 2012

Joel confessa que agressividade no futebol pode levá-lo a se aposentar


Em entrevista exclusiva ao EE o treinador fala sobre as cobranças no Flamengo e sobre as crises como a saída de R10 e a falta de reforços


Necessidade de resultados. Tentativas frustradas de reforços. Eliminações, derrotas marcantes, viradas em casa, entrevistas que dão margens a várias interpretações. A vida de Joel Santana não está nada fácil na sua quinta passagem pelo Flamengo. Da torcida, já existe uma corrente pedindo seu desligamento do clube. A fase áurea vivida na época em que começou a ser chamado de ‘Papai Joel’ parece não mais existir. Com a atual pressão por parte de torcedores e a exigência por resultados faz com que técnico veja o mundo do futebol agressivo demais.

- Já começa a passar pela cabeça em ter um descanso do futebol. Mas também não vou dizer que é amanhã - revela Joel Santana

Em entrevista exclusiva ao Esporte Espetacular, ele abre seu coração. Fala com toda sinceridade desse seu momento vivido, um dos mais complicados na sua longa carreira como treinador de futebol.

- Nós chegamos ao Flamengo com duas competições altamente importantes: Libertadores e Campeonato Carioca. Nós não tivemos sossego em seis meses – afirmou Joel Santana.

Joel assumiu o Fla após passagem de Vanderlei Luxemburgo pelo clube. A missão entregue ao Natalino era a de renovar o time, principalmente o ambiente, que estava carregado após divergências entre Luxa e Ronaldinho.

- Fomos obrigados a fazer uma nova equipe dentro de um Brasileirão. E você não faz uma equipe do porte do Flamengo da noite para o dia – disparou.

Na entrevista, Joel também volta a comentar sobre o caso Riquelme, mandando um recado ao argentino e afirma que durante seu trabalho, o 'Flamengo nunca foi uma bagunça'. Essas e mais explicações sobre a atual situação do clube mais popular do país, sob a ótica do seu treinador, você verá domingo, no Esporte Espetacular.

fonte globo.com
Postar um comentário