Translate

sábado, 21 de julho de 2012

Declaração de Joel Santana sobre Juan não soa bem no Fla


Técnico peca ao comentar negociação com zagueiro e causa incômodo interno. Zinho e Patricia Amorim chegam depois do treino deste sábado


O sol esquentou na manhã deste sábado e Joel Santana recorreu à sombra de uma árvore para fugir do calor no treino no Ninho do Urubu. Mas a chapa segue quente para o treinador. Na entrevista coletiva de sexta-feira, ele escorregou em uma de suas declarações ao comentar o caso Juan, e gerou mal estar interno.

No clube e entre grande parte dos jogadores, a paciência com Joel se esgotou. E Zinho certamente não deve ter gostado do que ouviu do treinador. Em uma de suas declarações, ao comentar o desfecho do caso Juan, o técnico disse:

- No caso do Juan, até porque o conheço há muito tempo, acho que o Inter deve ter chegado primeiro. Acho que ele viria para cá se o Flamengo tivesse chegado na frente... Jamais renunciaria a uma proposta de um clube que ele conhece, a casa dele.

Um influente dirigente da sede da Gávea ironizou:

- Joel poderia deixar de ser técnico e virar dirigente. Se bem que acho que já começaria mal se pensa isso das conversas com Juan.

A negociação com o zagueiro causou dor de cabeça ao diretor de futebol. E, ao contrário do que supôs Joel, Zinho disse na semana passada que a negociação começou bem antes do que a oferta do Internacional.

- Comecei a conversar com o Juan no dia 11 de maio, no meu primeiro dia de Flamengo. Num primeiro momento, ele disse que talvez não fosse a hora de voltar, que precisava conversar com a família dele. Juan pediu para que eu fizesse uma proposta por escrito para ajudar a convencer o Roma a liberá-lo. A proposta foi enviada por e-mail do dia 10 de julho (terça-feira passada). Na quinta-feira, um dia antes de sair a notícia sobre o acerto com o Inter, eu liguei para ele. Ele me disse que tinha uma proposta, mas não disse qual era o clube. Se ele fez a opção de jogar no Inter porque a proposta era melhor, porque ficaria mais seguro, é um direito dele. Mas não venha dizer que o Flamengo demorou para fazer uma proposta. Foi uma escolha dele – declarou Zinho.

Neste sábado, somente depois do treino encerrado, Zinho e Patricia Amorim chegaram ao CT. O Flamengo passou em branco na janela de transferências internacionais. Nesta sexta-feira à noite, poucas horas antes do fechamento das janelas, Zinho deu por encerrada a tentativa de contratar algum reforço de fora do país.

A presidente Patricia Amorim, que apareceu no Ninho do Urubu e aproveitou para passear pelo CT a bordo de um carrinho, disse que o clube não derrapou, e tratou de minimizar os fracassos nas negociações.

- Não tem tragédia alguma, algo absurdo.

fonte globo.com
Postar um comentário