Translate

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Empresários rubro-negros se unem contra Patrícia Amorim

Ex-diretor do BNDES, Wallim Vasconcellos reúne grupo para propor mudanças na gestão do clube, com apoio de Zico e do botafoguense Eike Batista

Leo Pinheiro, do Rio de Janeiro


Torcida do Flamengo durante jogo contra o Vasco no Rio de Janeiro, em 19/08/2012 (Antonio Scorza/AFP)

Um grupo de empresários e executivos de peso tem se reunido no Rio para unir forças com um objetivo eleitoral em comum. Certamente todos têm seus candidatos de preferência aos cargos de prefeito e vereador, mas a eleição em questão é outra: a presidência do Flamengo, clube que, apesar do histórico de títulos e da fama para muito além do Brasil, luta para sair de uma crise que diz respeito tanto às atuações em campo como nos problemas fora dos gramados. Capitaneados por Flávio Godinho, executivo do grupo EBX, os rubro-negros ilustres têm como objetivo eleger o ex-diretor do BNDES Wallim Vasconcellos, em oposição a Patrícia Amorim, que tenta reeleição à presidência.

Fazem parte dessa articulação David Zylbersztajn (sócio-diretor da DZ Negócios com Energia), Carlos Langoni (ex-presidente do Banco Central e sócio-diretor da Projeta), Romulo Dias (presidente da Cielo), Rubén Osta (presidente da Visa), Luis Eduardo Baptista da Rocha (presidente da Sky), Frederic Kachar (diretor-geral da Editora Globo), Gustavo Oliveira (vice-presidente da Giovanni, DraftFCB), Rodolfo Landim (sócio-diretor da Mare Investimentos) e Sérgio Brandão (presidente da G2 Brasil).

A oposição à atual presidente tem ainda um trunfo. Além de duelar com o time de sócios-beneméritos e ex-presidentes do clube, como Márcio Braga, Patrícia Amorim terá contra ela dois cabos eleitorais de peso dentro e fora do clube. O primeiro é Zico, maior ídolo da história do clube e desafeto de Patrícia desde que se demitiu do cargo de diretor de futebol do clube, em outubro de 2010. O outro é empresário e botafoguense Eike Batista, que deverá ser um dos investidores na aquisição da concessão do Maracanã como estádio do Flamengo, após a Copa do Mundo de 2014.

Wallim diz que Zico será o convidado de honra no lançamento de sua candidatura, que acontecerá nesta terça-feira, às 19h, no Cinema Leblon 2, na zona sul do Rio de Janeiro, com a presença de artistas e com o ‘Casseta’ Cláudio Manoel na função de mestre de cerimônias. “O Zico é o maior ídolo da história do clube. Não preciso falar mais nada. Ele é a expressão máxima de um Flamengo vencedor, representante maior da geração campeã do mundo. Por isso é o nome perfeito para representar nossa chapa, que terá o nome de ‘Fla Campeão do Mundo”, adiantou o empresário, em entrevista ao site de VEJA.

O candidato, que concederá entrevista coletiva nesta terça-feira, às 15h, em um restaurante na zona sul do Rio de Janeiro, não quis adiantar qual seria a participação de Eike Batista no projeto e limitou-se a dizer que o homem mais rico do Brasil não compõe a chapa, e que todos os integrantes estão envolvidos apenas como pessoas físicas. “O Eike é botafoguense, não faz parte do nosso grupo. Isso não quer dizer que, caso sejamos eleitos, não possamos negociar com as empresas dele. O Flamengo tem que estar ligado às grandes empresas e, com certeza, elas querem ligar suas marcas ao Flamengo. O clube é uma empresa com quase 40 milhões de consumidores espalhados por todo o país. Com gestão profissional, aproximaremos esses consumidores do clube. A torcida é o nosso maior patrimônio”, afirmou Wallim.

Se for eleito, Wallim promete uma gestão revolucionária para o Flamengo e para o futebol brasileiro. “Não existe gestão empresarial igual à que estamos criando. Já existe um plano de marketing preparado pelo nosso grupo. Ele será gerido por uma ou mais agências de publicidade que deverão ser contratadas”, disse o candidato.

Apesar da franca oposição, o desafiante das eleições de dezembro prefere não fazer críticas, no momento em que o clube tenta se fortalecer e precisa se firmar para o segundo turno do Campeonato Brasileiro. “Não é hora de criticar a atual diretoria. Amanhã vamos divulgar apenas o meu nome como candidato a presidente. Já convidamos alguns rubro-negros notáveis para as vice-presidências, mas temos até 28 de setembro, que é a data limite para a inscrição da chapa, para definir isso oficialmente. O Flávio Godinho ou o Luis Eduardo Baptista da Rocha podem ser escolhidos para vice-presidente geral; o David Zylbersztajn, que é um grande companheiro, poderá ser o vice de finanças ou de planejamento. O principal é que mesmo tendo nomes bem-sucedidos e de reconhecido talento empresarial em nossa chapa, nós vamos contratar profissionais no mercado para gerir o clube. Não vai ter esse negócio de colocar amigo como diretor remunerado”, avisou.


fonte link


siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário