Translate

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Contratos de Ronaldinho exigiam comportamento profissional do jogador

Rodrigo Mattos



Ronaldinho foi vaiado em jogo do Flamengo quando enfrentava questionamentos sobre sua dedicação

Os dois contratos de Ronaldinho, com o Flamengo e Traffic, têm exigências de comportamento profissional do jogador. Esse item é padrão nos acordos trabalhistas registrados na CBF (Confederação Brasileira de Futebol), mas o clube preferiu incluir cláusulas neste sentido nos compromissos cíveis.

A minuta do contrato do atleta com o time rubro-negro, assinada em fevereiro deste ano, foi obtida pelo UOL Esporte e representa a versão assinada pelas partes. No documento, há aumento salarial em relação ao documento prévio assinado com a empresa, cláusulas lesivas ao clube e um total de R$ 41 milhões em três anos.

Também existem cláusulas sobre a conduta profissional do jogador. Durante 2012, Ronaldinho faltou a treino, apareceu supostamente com cheiro de álcool no Centro de Treinamento do clube e foi filmado com uma mulher na concentração do time.





Contrato previa que Ronaldinho tinha que ter conduta profissional

A diretoria rubro-negra usa como arma esse comportamento para se defender na ação movida pelo jogador na Justiça Trabalhista. Utiliza-se da cláusula 3 do contrato entre as partes:

“O atleta deverá dedicar-se e apresenta atitude profissional em relação ao Flamengo e às atividades de marketing a serem desenvolvidas, mantendo sempre conduta compatível com sua condição de atleta profissional com amplo e notório reconhecimento internacional e zelando sempre pela observância de seus compromissos profissionais”, diz o texto.

Há o mesmo tipo de menção no memorando de entendimento assinado entre a Traffic, o jogador e o clube. O documento cita o contrato de cessão de direito de imagem do atleta de 2011. E detalha as obrigações do atleta:

“Ter desempenho e atitude profissional em relação ao Flamengo e às atividades de marketing desenvolvidas pela Traffic a fim de viabilizar sua remuneração”, diz o texto.

Durante o período em que vigorava esse documento não houve deslizes por parte do atleta pelo menos em relação a faltas de treinos.




Foto 1 de 50 - Preparador físico Carlinho Neves conversa com Ronaldinho Gaúcho Bruno Cantini/Site do Atlético-MG

Um dos advogados de Ronaldinho, Aldo Giovani Kurle, afirmou que Ronaldinho sempre teve comportamento correto enquanto esteve no Flamengo.

“Entendo que ele sempre agiu profissionalmente. Essa tese [de falhas comportamentais] representa o desespero do Flamengo por conta do prejuízo. Se ele tivesse errado, caberia ao clube ter punido. Se não houve punição, houve um perdão tácito segundo o entendimento da legislação trabalhista”, argumentou Kurle.

O Flamengo deu advertências a Ronaldinho quando ele foi encontrado com uma mulher na concentração e quando houve uma faltas a treinos. Há uma planilha com o comportamento do jogador, segundo o “LANCE!”.

O vice-jurídico do Flamengo, Rafael De Piro, se recusou a falar sobre os termos do contrato entre o clube o jogador. Alegou que o documento faz parte do processo entre as partes que corre em segredo na Justiça Trabalhista.




fonte link

siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário