Translate

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Milan freia Robinho e esfria Flamengo, que quer Kaká

\"Eu disse a ele que vai ter a vida toda para ir à praia e que pode esperar mais alguns anos\" disse o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani (Foto: Reuters / Paolo Bona) 

Foi só o atacante Robinho manifestar o desejo de deixar o Milan para o eco chegar à Gávea. Emissário rubro-negro na sondagem, o empresário Eduardo Uram tomou conhecimento que a negociação é muito mais complicada do que se imagina. As cifras giram em torno de R$ 27,5 milhões para o jogador deixar o clube e, mais do que isso, ninguém no Milan está disposto a liberá-lo.

— Ele fala com grande carinho de todos nós. Me disse que no Brasil está fazendo 40 graus e que sua família está na praia. Eu disse a ele que vai ter a vida toda para ir à praia e que pode esperar mais alguns anos — disse o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, ao jornal Corriere dello Sport.

Sendo assim, a vontade de Robinho é a maior aliada do Flamengo na empreitada. O clube não dispõe de recursos — terá só R$ 8 milhões de receita de TV em 2013 — e trabalhará com parceiros para viabilizar a formação de um time forte.

A Adidas, com proposta de R$ 350 milhões por 10 anos para ser a fornecedora rubro-negra, é uma fonte de esperança. Com ela, corre no clube a informação de que Kaká poderia jogar na Gávea.

Pessoas ligadas ao meia do Real Madrid, em rota de colisão com o técnico José Mourinho, informam que ele ganha, de salário, quase 1 milhão de euros (R$ 2,74 milhões). Ou seja: um pouco menos do que o Flamengo receberia por mês num contrato com a Adidas.
— A nós ainda não chegou nada. Se chegar, o Flamengo vai analisar, estudar. Não chegou ao Flamengo ainda (repete). Mas o Flamengo quer e vai formar um time forte — afirmou o diretor de futebol Paulo Pelaipe, se referindo a Robinho.


fonte link


siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário