Translate

terça-feira, 2 de abril de 2013

Jorginho sofre pressão, mostra nervosismo e prega 'seleção' no Flamengo




Jorginho vive momento difícil logo no início de trabalho como técnico do Flamengo
Do UOL, no Rio de Janeiro


Jorginho não demorou para sofrer as primeiras pressões e ser questionado no cargo de técnico do Flamengo. Após a derrota para o Audax por 2 a 1, no último domingo, em Moça Bonita, o comandante foi vaiado e xingado pelos torcedores. Com apenas três jogos no posto, o treinador demonstrou nervosismo em algumas análises e pregou com frequência a necessidade de uma “seleção” no elenco para a sequência da temporada.

Desde que foi apresentado, Jorginho empatou com o Boavista (0 a 0), venceu o Bangu (2 a 1) e perdeu para o Audax (2 a 1). As chances remotas de classificação às semifinais da Taça Rio após um ano passado sem títulos fizeram o seu “prazo de validade” expirar antes da hora. A torcida não perdoou a barração de Hernane e a substituição de Rodolfo por Carlos Eduardo. Visivelmente contrariado com os questionamentos, o técnico explicou e não escondeu o desconforto.


Na foto, Renato Santos disputa bola pelo alto com adversários  Fabio Castro/AGIF

“É fácil meter o pau e dizer que está tudo errado. O torcedor é um apaixonado. É assim que funciona o futebol. Estamos acostumados. Precisamos ter tranquilidade e saber que estamos no caminho. Vamos trabalhar forte e não vou desistir de forma alguma. Conheço a torcida e o que passa quando as coisas não vão bem”, afirmou.

Ao lado de Jorginho, Alex Silva e Felipe foram os atletas mais vaiados. O clima de inconformismo com os dois jogadores já vem de alguns jogos, assim como a questão envolvendo a dificuldade do meia Carlos Eduardo em encontrar o seu futebol. O treinador procurou passar tranquilidade aos atletas e se colocou na linha de frente no momento complicado.

“A responsabilidade é minha e quero meus jogadores tranquilos. O Carlos Eduardo entrou e fez até algumas boas jogadas. Sabemos que precisamos recuperá-lo e ter uma ideia do que pode fazer. O Alex Silva precisa ter um pouco de tranquilidade. Não adianta desesperar agora. Tem que dormir um pouquinho e colocar a cabeça para pensar”, comentou.

Durante as análises da derrota, Jorginho deixou claro que o Flamengo precisa pensar na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. O comandante pregou com intensidade a realização de uma “seleção” no elenco por uma definição para a continuidade da temporada.

“Sempre pensamos em um planejamento longo e de reestruturação. Vamos mudar o foco e ter a certeza com quais jogadores poderemos contar na frente. Essa coisa é importante. A derrota realmente nos colocou em uma situação muito difícil. Temos que começar a pensar na Copa do Brasil, um torneio curto e que nos leva para uma grande competição no continente”, encerrou.

Na próxima quarta-feira, o time do técnico Jorginho “esquece” o Campeonato Carioca e estreia na competição nacional, contra o Remo, às 21h50, em Belém do Pará.

Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário